Comando Noticias– Seu Portal de Notícias em Indaiatuba - 20/02/2018

Publicado em: 17 janeiro 2018

Anac reajusta tarifas de voos domésticos; Azul e Latam são as mais reclamadas

Tarifa máxima de embarque doméstico passará de R$ 29,90 para R$ 31,27. Novos valores passarão a valer em 30 dias.

EXTRAVIO BAGAGEM SÃO PAULO 23.07.2010/ ESTADO CIDADES ESPECIAL DOMINICAL/ Matéria sobre o extravio de bagagem nos principais aeroportos brasileiros. Segundo a ENFRAERO o extravio ocorre principalmente nas áreas das esteiras, algumas vão pára em destinos, que não é o mesmo do passageiro.  Visitamos as esteiras do Aeroporto Internacional André Franco Montoro (Cumbica), em Guarulhos região metropolitana de São Paulo.NA foto: Area para retirada de bagagem   FOTO JOSE PATRICIO/AE

O governo federal autorizou o aumento das tarifas de embarque, conexão, pouso e permanência nos aeroportos brasileiros. Os tetos das tarifas de embarque e conexão em voos nacionais foram reajustados em 4,58%. Com o aumento, a tarifa máxima de embarque doméstico a ser paga pelos passageiros passará de R$ 29,90 para R$ 31,27. No ano passado, o reajuste tinha sido de 7,98%.

As informações foram divulgadas por meio de comunicado da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Os novos valores passarão a valer em 30 dias.




A tarifa máxima de embarque internacional, por sua vez, passará de R$ 115,64 para R$ 118,06. O valor já inclui o adicional do FNAC – fundo setorial criado para fomentar o desenvolvimento do sistema nacional de aviação civil, que corresponde a cerca de R$ 60.

Os tetos das tarifas de armazenagem e capatazia de cargas foram reajustados em em 2,94%.

Nos aeroportos administrados por concessionárias como o de Guarulhos (SP) e Galeão (RJ) as tarifas seguem inalteradas. Segundo a Anac, a data de reajuste das tarifas dos terminais sob concessão são determinadas por contrato e costumam ser corrigidas entre maio e julho.

Confira abaixo como ficam as tarifas:

Aeroportos administrados pela Infraero

Doméstico: R$ 31,27

Internacional: R$ 118,06

Guarulhos (SP)

Doméstico: R$ 29,53

Internacional: R$ 114,97

Viracopos (SP)

Doméstico: R$ 27,97

Internacional: R$ 112,19

Brasília

Doméstico: R$ 28,03

Internacional: R$ 112,31

Galeão (RJ)

Doméstico: R$ 29,41

Internacional: R$ 114,79

Confins (MG)

Doméstico: R$ 29,13

Internacional: R$ 114,28

São Gonçalo do Amarante (RN)

Doméstico: R$ 21,74

Internacional: R$ 101,19

Salvador (BA), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS) e Hercílio Luz (SC)

Doméstico: R$ 29,78

Internacional: R$ 115,43

Latam e a Azul foram as empresas aéreas brasileiras que receberam o maior volume de reclamações de passageiros em 2017, aponta levantamento divulgado nesta terça-feira (16) pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

De acordo com a agência, a Latam recebeu 5.479 reclamações no ano passado e, a Azul, 3.478. Elas dividem a primeira posição porque registram um índice de 18 queixas para cada 100 mil passageiros transportados (a primeira transportou 30,5 milhões e, a segunda, 19,6 milhões em 2017).

A terceira posição entre as mais reclamadas ficou com a Avianca: total de 1.179 queixas e índice de 12 reclamações a cada 100 mil passageiros transportados. A quarta foi a Gol, com 2.178 reclamações no ano passado e índice de 7 reclamações para cada 100 mil passageiros transportados.

A Avianca transportou 9,8 milhões de passageiros em 2017 e, a Gol, 29,2 milhões. Isso explica o fato de a Gol registrar um índice de reclamações menor para cada 100 mil passageiros transportados.

*com G1 e G1

Notícias relacionadas

Siga nossa página no facebook
error: Conteúdo Protegido!