Comando Noticias– Seu Portal de Notícias em Indaiatuba - 17/01/2018

Publicado em: 10 janeiro 2018

Com Zona Azul no app e usuário pagará pelo tempo uso em Salto

Os valores da Zona Azul só devem mudar após a implantação do novo sistema. Ou seja, funcionamento da Zona Azul como está na atualidade continuará normalmente.

carros-estacionados-na-fabrica-da-general-motors-no-interior-de-sp-1425343812017_1920x1080

A Prefeitura de Salto deve mudar o sistema Zona Azul na região central da cidade. Conforme lei aprovada em 2013 e regulamentada por decreto publicado no último fim de semana, será aberta licitação para contratação de uma concessionária do serviço.

Os valores da Zona Azul só devem mudar após a implantação do novo sistema. Ou seja, funcionamento da Zona Azul como está na atualidade continuará normalmente. Dentre as melhorias do novo sistema, está a possibilidade de compra de crédito por meio de aplicativo no celular em que o usuário pagará exclusivamente pelo tempo de uso – cujo mínimo será de 30 minutos.




O decreto publicado pelo município regulamenta a lei 3242, aprovada no ano de 2013. A referida lei criou o sistema rotativo de estacionamento (Zona Azul), delegando este serviço à iniciativa privada, mediante concessão. Também estabeleceu que antes da abertura da licitação, seja publicado decreto com a política tarifária.

O valor da Zona Azul não será reajustado imediatamente, o que só ocorrerá após o início do novo sistema. Pela nova política tarifária, que foi reajustada conforme a inflação do período – tendo como base 2005, último ano de correção dos valores –, o período de 1 hora (60 minutos) custará R$ 2, mas o condutor poderá utilizar 30 minutos desse tempo e o restante em outra oportunidade.

 

Melhorias no sistema

A nova proposta possibilitar que o usuário pague exatamente pelo tempo de uso. Por meio de aplicativo, o usuário poderá utilizar o tempo que desejar. Caso adquira uma hora (60 minutos) e fique 35 minutos no local, poderá utilizar o tempo restante (25 minutos) em outra oportunidade.

O novo sistema poderá ser gerenciado por celular, via aplicativo. Não será necessário, com isso, procurar estabelecimentos ou parquímetros – que devem ser instalados na região central – para comprar o ticket.

foto: divulgação

Notícias relacionadas

Siga nossa página no facebook
error: Conteúdo Protegido!