campinasPolícia

1º dia de visitas presenciais em presídios cumpre restrições e deixa familiares de fora no Complexo de Hortolândia

O primeiro dia de visitas presenciais retomadas em presídios da região de Campinas (SP) teve pouca movimentação no sábado (7) no Complexo de Hortolândia (SP), se comparado a fins de semana anteriores à pandemia do coronavírus. A entrada de pessoas segue restrições rígidas, e houve quem não pudesse entrar.

A visitação estava suspensa desde que a quarentena para conter o avanço da Covid-19 começou. Agora, pode ocorrer por duas horas, nos turnos da manhã e à tarde, com a entrada de uma pessoa por detento e sem permissão para entrega de sacolas com alimentos e produtos de higiene para os presos.

Distanciamento tá certo, correto. Higienização também tá correta. [Teve] álcool em gel e as máscaras descartáveis que eles estão fornecendo.”, contou uma visitante após deixar a penitenciária.

 

Foi mantido o distanciamento de mais de 1 metro entre visitante e preso, ou seja, abraços não são permitidos.

Visitas íntimas segue proibidas e idosos também não estão com a entrada liberada. Somente pessoas com idades entre 18 e 59 anos, não gestantes, são autorizadas, mas precisam ter temperatura corporal e oxigenação no sangue aferidas.

Hoje fiquei de fora. Por causa da idade, e eu tenho problema pulmonar. Então, a minha filha que tá no hall de visita. E eu creio que vai demorar um pouco ainda pra mim poder entrar.”, disse um idoso que foi barrado pelas medidas de restrição.

 

Divisão de visitantes por dia

 

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), o Complexo Penitenciário Campinas Hortolândia se organizou com uma divisão dos visitantes por pavilhões, sendo os de números pares num dia e os ímpares, em outro.

O grupo da manhã entra às 9h e sai às 11h. Já para as pessoas que entrarem à tarde, o horário vai das 13h às 15h. Veja como funciona abaixo:

Sábado (7)

  • Pela manhã, celas finais 1, 3 e 5.
  • À tarde, celas finais 7 e 9.

 

Domingo (8)

  • Pela manhã, celas finais 0, 2 e 4.
  • À tarde, celas finais 6 e 8.

 

11 unidades prisionais na região

 

Veja abaixo as penitenciárias que voltam a receber visitantes:

  • Americana
    Centro de Detenção Provisória (CDP)
  • Campinas
    Centro de Detenção Provisória (CDP)
    Centro de Progressão Penitenciária (CPP)
    Penitenciária Feminina de Campinas
  • Hortolândia
    Centro de Detenção Provisória (CDP)
    Centro de Progressão Penitenciária (CPP)
    Penitenciária II
    Penitenciária III
  • Mogi Guaçu
    Penitenciária Feminina
  • Mogi Mirim
    Centro de Ressocialização (CR)
  • Sumaré
    Centro de Ressocialização (CR)

Com informações G1 Campinas

Foto: Reprodução