CidadesIndaiatuba

Caged: Emprego segue com saldo negativo em Indaiatuba; comércio foi o mais afetado

Indaiatuba (SP) teve no mês de junho um saldo negativo de – 257 vagas de trabalho com carteira assinada. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta semana, mostram que a cidade perdeu, em média, 8 vagas de emprego por dia no mês de junho, e 12 vagas por dia, no total do ano. No total, a cidade perdeu 2.240 postos de trabalho só em 2020.

O comércio foi o setor que mais teve perda de vagas de trabalho, com 101 vagas a menos. A construção civil perdeu 23 vagas de emprego neste período. O setor de agropecuária perdeu 2 vagas, a indústria sofreu uma queda de 96, e o setor de serviços perdeu 35 postos de trabalho com carteira assinada.

O perfil de trabalhador que mais perdeu vagas foi o de homens, com faixa etária de 30 a 39 anos.

Dos cinco setores pesquisados, apenas um teve ganho de vagas, em três houve diminuição no número de desligamentos e em um, o número foi pior referente ao mês anterior. se manteve estável. O saldo do ano de 2020 está negativo em 2.240 vagas, mas é o segundo mês de queda. Em maio o saldo entre contratações e demissões também havia ficado negativo na cidade; – 749 vagas.

RMC

Em junho, foram eliminados 2.325 postos de trabalho com carteira assinada na Região Metropolitana de Campinas. Em Campinas, no mesmo mês, foram 1.395 postos a menos. A avaliação é da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), a partir de dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). No acumulado do ano (janeiro a junho) foram eliminados 34.945 postos de trabalho na RMC e, em Campinas, 15.894. Campinas representa 45,5% do total dos postos eliminados na RMC.

“Destaca-se que a maioria dos postos de trabalho eliminados foram no setor de Serviços, seguido pelo setor do Comércio e, por fim, a Indústria. Os atuais números continuam preocupantes, com uma forte tendência para as demissões, o que contribui para a elevada taxa de desemprego, que deve chegar acima de 12,9% na RMC”, afirma o economista da ACIC, Laerte Martins. Em nível nacional, foram eliminados 10.984 postos de trabalho em junho. De janeiro a junho, o total foi de 1.155.101 postos de trabalho eliminados.

 

 

foto: arquivo/Comando Notícia.