Polícia

Carnaval: rodovia SP-75 teve 13 acidentes, cinco feridos e duas vítimas fatais

Durante o Carnaval, a rodovia SP-075 (Archimedes Lammoglia, Prefeito Hélio Steffen, Engenheiro Ermênio de Oliveira Penteado e Santos Dumont), que liga Itu à Campinas, registrou um movimento de 244 mil veículos. Foram registrados 13 acidentes com cinco pessoas feridas e duas vítimas fatais.

Ao todo, as rodovias administradas pela AB Colinas, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, registraram um movimento de 780 mil veículos durante o Carnaval, entre os dias 1º e 6 de março. Neste período foram contabilizados 33 acidentes, com 21 pessoas feridas e duas vítimas fatais.

A Rodovia Castello Branco (SP-280), cujo trecho de concessão vai do km 79 (Itu) ao km 129 (Tatuí), recebeu 245 mil veículos. Nela foram registrados 10 acidentes com três pessoas feridas. Na SP-300 (Rodovias Dom Gabriel Paulino Bueno Couto e Marechal Rondon), entre Jundiaí e Tietê, cerca de 144 mil veículos transitaram neste feriado. Foram contabilizados oito acidentes com 11 pessoas feridas.

A SP-127 (Rodovias Fausto Santomauro, Cornélio Pires e Antônio Romano Schincariol), entre os municípios de Rio Claro e Tatuí, recebeu cerca de 77 mil veículos e foram registrados dois acidentes com duas pessoas feridas. Na SPI-102/300 (Rodovia Engo Herculano Godoy Passos), que liga a SP-075 com a SP-300, foram contabilizados 70 mil veículos e não houve registro de acidente.

Brasil

Balanço da Operação Carnaval deste ano nas estradas federais do país, divulgado quarta (7) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), mostra que houve redução no número de mortos, de acidentes, de feridos e ultrapassagens perigosas. Houve queda de 19% nas mortes nas rodovias federais do país de 1ª a 6 de março, na comparação com o número registrado na Operação Carnaval do ano passado. Ao todo, 83 pessoas morreram. Em 2018, foram 103 mortes.

O número de acidentes diminuiu 24% em relação a 2018, passando de 1.518 no carnaval passado para 1.157 neste ano. Dados da PRF mostraram também que teve queda de 22% nas ultrapassagens irregulares. Os acidentes deixaram 1.464 feridos, o que representa redução de 7% em relação ao total de 1.569 pessoas feridas no carnaval passado.

Os agentes da PRF fiscalizaram 185.741 veículos, resultando em 63.313 autos de infração. Foram registrados 8.542 flagrantes de ultrapassagens indevidas, que, segundo a polícia, estão entre as principais causas de colisões frontais.

Ainda em relação a flagrantes, houve 5.206 autuações por falta do uso de cinto de segurança, número 13% maior que no ano anterior. Ao todo, 68.153 motoristas foram submetidos aos testes de bafômetro que resultaram em 1.959 autuações por embriaguez ao volante neste ano. No ano anterior, foram feitos 52.585 testes que resultaram em 1.629 multas.

A PRF registrou 1.040 pessoas pilotando motocicletas sem o uso de capacete, além de 846 crianças transportadas sem os cuidados necessários, o que corresponde a um crescimento de 44% e 16%, respectivamente, em relação ao ano passado.

Sobre criminalidade, a polícia apreendeu 956 quilos (kg) de maconha e quase 152 kg de cocaína. Segundo os dados, 23 armas de fogo, 699 munições e 121.650 maços de cigarro foram apreendidos, 82 veículos foram recuperados e 673 pessoas foram presas por diversos crimes.

De acordo com a PRF, ações de conscientização e educação para o trânsito alcançaram 21.269 pessoas em todo país durante a Operação Carnaval 2019. “Com isso, a PRF segue rumo ao alcance da meta estabelecida para o período. Em 2010, foram registrados 183.456 acidentes e 8.623 óbitos nas rodovias federais. Em 2017, o número de acidentes foi de 89.318 e 6.244 óbitos, em 2018 já foram 69.114 acidentes e 5.259 óbitos”, destacou a polícia.

Segundo dados do órgão, entre 2014 e 2017, a frota de veículos no Brasil passou de 86.700.490 para 96.790.495, um aumento de 11,6%.

com Agência Brasil

foto: arquivo/Comando Notícia