campinasCidadesIndaiatuba

Comércio de RMC tem Dia das Crianças melhor que o previsto, mas acumula perda de R$ 4,3 bi no ano

O comércio da Região Metropolitana de Campinas (RMC) registrou resultado acima do esperado no Dia das Crianças, mas a movimentação não ameniza os resultados negativos de 2020. Segundo balanço da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic), o setor acumula perda de R$ 4,3 bilhões entre janeiro a setembro.

De acordo com a Acic, o comércio nas 20 cidades do bloco faturou R$ 416,9 milhões com o Dia das Crianças, acima dos R$ 401,5 milhões previstos, mas ainda 2,58% abaixo do resultado do ano anterior. Considerando apenas Campinas, o maior município, as vendas foram de R$ 209,5 milhões, também 2,5% abaixo das vendas de 2019.

A análise do departamento de economia da Acic mostra ainda aumento de 2,04% no tíquete médio dos presentes, mas isso por conta do “efeito inflacionário que provocou a elevação dos preços dos brinquedos, além do impacto da valorização do dólar nos custos dos presentes importados.”

Segundo a Acic, os produtos mais procurados e vendidos na RMC durante o Dia das Crianças foram foram bicicletas, eletroeletrônicos, skates, celulares, bonecas Barbie, jogos educativos, além de vestuário.

Déficit no ano

 

Para o economista Laerte Martins, da Acic, o aumento na flexibilização da quarentena na região de Campinas, com o avanço à fase verde do Plano SP, pode contribuir para diminuir o déficit do ano, e dificilmente para zerá-lo.

“Para zerar as perdas acumuladas até aqui, o comércio terá que movimentar nestes próximos três meses (outubro, novembro e dezembro) cerca de R$ 8,7 bilhões. Em 2019, no último trimestre foram faturados cerca de R$ 7 bilhões. No entanto, acredito que a recuperação só virá em 2021, com a esperada vacina contra a Covid-19”, opina Martins.

Com informações G1 Campinas

Foto: Jefferson Barbosa/EPTV