Política

CPI do Coronavírus começa hoje no Senado

(Brasília - DF, 16/09/2020) Durante a posse do ministro da saude o presidente Jair Bolsonaro mostra uma caixa do remedio Hidrocloroquina.Foto: Carolina Antunes/PR

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid tem instalação programada para esta terça-feira. Um acordo entre a maioria dos senadores da CPI prevê a eleição de Omar Aziz (PSD-AM) para presidente e de Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para vice. Pelo acordo, em seguida à eleição, Aziz escolheria Renan Calheiros como relator.

Omar Aziz (PSD-AM) deve ser eleito presidente do colegiado e Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o vice. Na sequência, pelo entendimento, Aziz indicará Renan Calheiros para a relatoria. Otto Alencar afirmou também que ex-ministros da Saúde de Bolsonaro devem ser chamados a comparecer à comissão.

“Na proporção que forem ouvidos os ministros, nós vamos oferecendo propostas para mudar protocolos do Ministério da Saúde, mostrar que a solução é vacina, tratamento com eficácia comprovada, uso de máscara e distanciamento social”, afirmou.

Ação

A 2ª Vara da Justiça Federal de Brasília concedeu nesta segunda-feira (26) liminar (decisão provisória) que suspende a eventual indicação do senador Renan Calheiros (MDB-AL) para relator da CPI da Covid. O pedido foi formulado pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP).

Na ação popular que levou à concessão da liminar, Carla Zambelli argumentou que a indicação de Renan Calheiros afronta a moralidade administrativa e compromete a “imparcialidade que se pretende de um relator” porque ele responde a processos em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF).

Além disso, a deputada sustenta que ele é pai do governador de Alagoas, Renan Filho, e um dos objetos de investigação da CPI será apurar o eventual desvio de verbas federais enviadas aos estados para o enfrentamento da pandemia de Covid.

Divulgação

Foto: Carolina