campinasIndaiatuba

Eleições 2020: região de Campinas tem recorde de candidatos a prefeito; lista tem Valinhos no topo com alta de 266%

As regiões de Campinas (SP) e Piracicaba (SP) contabilizaram número recorde de candidatos a prefeito nas eleições deste ano. Um levantamento feito com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aponta 257 candidaturas no total dos 49 municípios da área de cobertura, contra 190 no pleito municipal de 2016. Um aumento de 35,26%.

Considerando as dez maiores cidades, o topo da lista fica com Valinhos (SP), que registrou alta de 266%. A disputa pela cadeira do Executivo envolve 11 participantes. Há quatro anos, eram três as opções.

Além de Valinhos, Americana (SP) também é destaque com mais que o dobro do número de candidatos ao Paço Municipal. Hortolândia (SP) teve alta de 100%.

Nas demais cidades, o aumento foi menos expressivo, com somente Sumaré (SP) e Santa Bárbara d’Oeste (SP) na contramão entre os dez maiores municípios. Veja detalhes na tabela abaixo:

Candidaturas a prefeito nas dez maiores cidades das regiões de Campinas e Piracicaba

CIDADE20162020VARIAÇÃO
Valinhos311+ 266%
Americana49+125%
Hortolândia48+100%
Mogi Guaçu46+50%
Piracicaba812+50%
Campinas913+44%
Limeira811+37,5%
Indaiatuba56+20
Sumaré54-20%
Santa Bárbara d’Oeste64-33%

A série histórica disponível no TSE começa em 1996. Desde então, o total de candidaturas na somatória das 49 cidades não havia passado de 200, até 2016. Veja a evolução em cada pleito no gráfico abaixo:

Candidaturas a prefeito em Indaiatuba

Veja as candidaturas à Prefeitura de Indaiatuba (SP) disponíveis para consulta na plataforma DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os partidos registraram as chapas até 26 de setembro e a confirmação ainda depende da Justiça Eleitoral. A lista dos políticos foi organizada em ordem alfabética e poder ser atualizada conforme a divulgação no site do TSE.

Bruno Ganem (Podemos)

O Podemos (PODE) registrou a candidatura de Bruno Arevalo Ganem em 26 de setembro. O representante comercial Carleans de Madrugada Brito (Podemos) é o vice na chapa, formada por coligação com o Avante, Cidadania, Partido Verde (PV), Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Partido Democrático Trabalhista (PDT) e Partido Social Cristão (PSC). Ganem possui 34 anos, é deputado e natural de São Paulo (SP).

  • Candidatura registrada em 26 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: deputado
  • Bens declarados: R$ 323.364,80
  • Vice: Carleans Madrugada de Brito
  • Ocupação declarada: representante comercial
  • Bens declarados: R$ 995.382,32

 

Gabriel da Protechtor (PTB)

A candidatura de Gabriel Silva Gomes, o Gabriel da Protechtor, foi registrada pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) em 23 de setembro. A vice na chapa, que não possui coligação com outros partidos, é a advogada Mariana Castro. Gomes possui 39 anos, é empresário e natural de São Paulo (SP).

  • Candidatura registrada em 23 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: empresário
  • Bens declarados: nenhum bem cadastrado
  • Vice: Mariana de Castro Antunes Martins
  • Ocupação declarada: advogada
  • Bens declarados: R$ 273.600,00

Gomes (Patriota)

O Patriota registrou a candidatura de Jueli Gomes de Lima, o Gomes, em 26 de setembro. O vice na chapa, que não possui coligação com outros partidos, é o sacerdote Jão Alberto Bueno, o Beto Bueno. Gomes possui 40 anos, é empresário e natural de Apiaí (SP).

  • Candidatura registrada em 26 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: empresário
  • Bens declarados: R$ 284.000,00
  • Vice: João Alberto de Bueno
  • Ocupação declarada: sacerdote ou membro de ordem ou seita religiosa
  • Bens declarados: R$ 45.000,00

 

Nilson Gaspar (MDB)

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) registrou a candidatura à reeleição de Nilson Alcides Gaspar em 24 de setembro. O médico Tulio José do Couto (SDD) é o vice na chapa, que é coligada com o MDB, Republicanos, Solidariedade (SDD), Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Partido Social Democrático (PSD), Partido Progressista (PP), Democratas (DEM), Partido Social Liberal (PSL) e Partido Liberal (PL). Gaspar tem 51 anos, foi eleito prefeito em 2016, é engenheiro e natural de Campinas (SP).

  • Candidatura registrada em 24 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: engenheiro
  • Bens declarados: R$ 1.703.375,57
  • Vice: Tulio José do Couto
  • Ocupação declarada: médico
  • Bens declarados: R$ 2.478.291,96

 

Pedro Ferrari (PT)

O Partido dos Trabalhadores (PT) registrou a candidatura de Pedro Ferrari em 26 de setembro. A vice na chapa, que não possui coligação, é a dona de casa Deise Casale. Ferrari possui 64 anos, é mecânico de manutenção e natural de São Jorge do Ivaí (PR).

  • Candidatura registrada em 26 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: mecânico de manutenção
  • Bens declarados: R$ 4.845.000,00
  • Vice: Deise Josiane da Silva Casale
  • Ocupação declarada: dona de casa
  • Bens declarados: R$ 41.000,00

 

Ulysses Maia (PSOL)

A candidatura de Ulysses Maia Codognotto foi registrada pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em 18 de setembro. O vice na chapa, que não possui coligação, é o professor Matheus Coutinho. Maia possui 33 anos, é economista e natural de São Paulo (SP).

  • Candidatura registrada em 18 de setembro de 2020
  • Ocupação declarada: economista
  • Bens declarados: R$ 664.916,43
  • Vice: Matheus Felipe Fernandes Coutinho
  • Ocupação declarada: professor e instrutor de formação profissional
  • Bens declarados: nenhum bem cadastrado

 

Calendário das eleições 2020

Confira abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano:

  • a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;
  • 31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações;
  • 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;
  • a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;
  • após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;
  • 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;
  • 15 de novembro: primeiro turno da eleição;
  • 29 de novembro: segundo turno da eleição;
  • até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;
  • até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

 

 

 

Fonte: TSE
Com informações de G1.