Cidades

Estado registra alta na inadimplência do licenciamento; parcelamento pode ser em até 12 vezes

De acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP), os motoristas do Estado de São Paulo fizeram menos licenciamento de carros e motocicletas no primeiro semestre de 2019, na comparação com os últimos três anos. Até julho, quando foram licenciados os veículos com placas terminadas em 1, 2, 3 e 4, 8,5 milhões de veículos deveriam ter sido licenciados, mas apenas 4,4 milhões pagaram devidamente as taxas (cerca de 51,6%). No ano passado, este índice foi de 73,7%.
Com a intenção de ajudar os brasileiros a se organizarem financeiramente e deixarem de transitar com o automóvel irregular, a Taki Pagamentos – startup credenciada do Governo de São Paulo com soluções para facilitar diversos tipos de pagamentos – permite o parcelamento de débitos veiculares em até 12x no cartão de crédito. De acordo com Diogo Cuoco, CEO da empresa, uma vez que o pagamento do licenciamento só pode ser realizado se não houver pendências no veículo, a quitação das multas e do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) é uma oportunidade das pessoas honrarem seus compromissos, regularizando a sua situação no Detran.
“Donos de veículos com placas do Estado de São Paulo podem parcelar seus débitos vencidos ou a vencer através do site da Taki ou em um dos 30 postos de atendimento espalhados pela capital. Para isso, basta que preencham dados pessoais como nome, sobrenome, telefone, e-mail e número do RENAVAN, além de terem um cartão de crédito das principais bandeiras em mãos”, explica Cuoco. “É um processo extremamente fácil e rápido. As pessoas ainda têm a comodidade de realizar os pagamentos sem sair de casa, em parcelas que cabem no bolso e na realidade financeira de cada um”, finaliza.
A Taki Pagamentos é credenciada do Governo do Estado de São Paulo desde janeiro de 2019 e permite que todos os processos dos pagamentos de veículos sejam feitos por meio de sua plataforma, sem precisar de órgãos intermediadores, como o Detran e o Ciretran, diminuindo custos com honorários de despachante e deslocamento.
foto: divulgação/arquivo