CidadesIndaiatuba

Falta de vitamina D pode aumentar risco de Covid-19, diz estudo

Um estudo divulgado no início de setembro pelo jornal científico Jama Network Open, concluiu que a deficiência de vitamina D está ligada a um aumento no risco de contágio pelo novo coronavírus. Apesar de outras pesquisas já terem relacionado os baixos índices da vitamina e o risco de infecção por Covid-19, os autores do artigo afirmam que este é o primeiro estudo que conseguiu avaliar a relação entre as duas coisas.

Na pesquisa, cientistas da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, avaliaram os resultados do teste RT-PCR e os níveis de vitamina D em 489 pessoas. O resultado apontou que aqueles com baixos índices da vitamina apresentaram risco 1,77 maior de contágio por Covid-19 na comparação com os que não possuíam a deficiência.

No entanto, segundo os próprios pesquisadores, os resultados devem ser avaliados com cautela, uma vez que estudo é do tipo observatório e retrospectivo – os participantes tiveram seus índices de vitamina D aferidos um ano antes do teste para Covid-19. Por isso, o trabalho apenas estabelece uma conexão entre os fatores, mas não necessariamente uma causa.

Os pacientes foram divididos em grupos, combinando informações sobre níveis de vitamina D no corpo registrados há no máximo um ano antes do teste de Covid-19 e possíveis tratamentos que puderam ser recebidos desde então. Depois disso, os participantes foram divididos em quatro categorias: provavelmente deficiente (níveis baixos de vitamina D e tratamento não aumentado); provavelmente suficiente (níveis não deficientes e tratamento não diminuído) e outros dois grupos com deficiência indefinida.

Do total de pacientes, 71 (15%) testaram positivo para Covid-19. Entre os participantes considerados deficientes para vitamina D, 19% (32 participantes) testaram positivo, enquanto no grupo sem deficiência, o percentual foi de 12% (39).

A vitamina D é um micronutriente essencial para manter o equilíbrio mineral no nosso corpo. Além de atuar no funcionamento do sistema imunológico, a vitamina D auxilia também na absorção de cálcio, equilíbrio de açúcar no sangue e ajuda a fortalecer os ossos.

 

iStock-1219792491

 

Como absorver a vitamina D?

A vitamina D é produzida no nosso corpo através de uma reação fotoquimíca feita pela atuação do sol. Assim, a luz solar é a principal forma de ativá-la no organismo. Especialistas indicam que o tempo médio ideal de exposição ao sol para uma absorção eficiente da vitamina D é a exposição ao sol, sem o uso de protetor solar por cerca de 10 minutos, ao menos três vezes na semana.

No entanto, as recomendações variam de acordo com vários fatores, como o tipo de pele e o índice de UV no momento. É importante consultar um médico para entender sua necessidade.

 

 

Foto: divulgação.