CidadesPolícia

Focos de incêndio às margens da SP-75 crescem 65%

HUGO ANTONELI JUNIOR

Aumentaram em 65% os focos de incêndio às margens da rodovia Santos Dumont (SP-75), de acordo com um levantamento feito pela concessionária AB Colinas, responsável pelo trecho, a pedido do Comando Notícia. A empresa informa que nos primeiros quatro meses de 2018, fora do período de estiagem, a rodovia SP-075 registrou 40 focos de incêndio. Já durante os quatro meses mais secos do ano (entre junho e setembro), foram contabilizados 66 casos.

Quando a concessionária identifica alguma queimada às margens das rodovias que administra, ela aciona o Corpo de Bombeiros do município em questão e a Polícia Militar Rodoviária e desloca seus próprios recursos como caminhão-pipa, além de inspeções de tráfego com abafadores para combater o fogo e realizar a sinalização adequada da rodovia.

“Os usuários também são informados por meio dos painéis eletrônicos de mensagem distribuídos pelos trechos de concessão. Nas rodovias administradas pela AB Colinas, aqueles que avistarem focos de incêndio devem ligar para o telefone 193 ou 0800 703 5080. Além disso, anualmente, em apoio a Artesp (Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo) a concessionária participa da Operação Corta Fogo que visa conscientizar os usuários das rodovias a respeito dos perigos das queimadas.”

Motivos

São inúmeras as causas que podem desencadear um incêndio na vegetação às margens das rodovias. Porém, a principal delas, a bituca de cigarro, é causada pelos próprios usuários da rodovia ou então moradores do seu entorno.

“Outros fatores geradores são a utilização de fogo para limpeza de terrenos, queima de lixo, fogueiras, queimadas não autorizadas para fins agrícolas e também os balões.”Além do prejuízo ao meio ambiente, nas rodovias as queimadas também podem comprometer a segurança do motorista, já que a fumaça reduz a visibilidade, o que pode levar a acidentes, principalmente colisões traseiras.

No caso do motorista se deparar com alguma queimada na rodovia, além de avisar os órgãos competentes, ele pode tomar algumas precauções para prevenir acidentes: fechar o vidro do veículo; manter distância segura do veículo da frente; não ligar o pisca alerta com o veículo em movimento e não parar na faixa de rolamento.

Treinamento da Defesa Civil de Salto

O Departamento de Defesa Civil de Salto participou no início do mês da Oficina Preparatória para Operação Estiagem de 2019 organizada pela Secretaria Estadual de Defesa Civil. O treinamento foi realizado em Itapetininga e contou com a participação de diversas cidades da região.

A oficina ofereceu aos agentes, além de palestras, aulas práticas sobre como apagar incêndios em vegetações, chamada de ‘Operação Corta Fogo’ e instruiu sobre como construir rede de prevenção de riscos e de desastres. Os participantes aprenderam a utilizar as ferramentas existentes, como legislação aplicada à proteção e defesa civil, elaboração de plano de contingência entre outros serviços.

Para o coordenador da Defesa Civil, Orlando Neri, essa participação requalifica o trabalho já empenhado, em especial neste período de estiagem, que ocorre de maio a setembro. “O índice de queimadas aumenta e para que o combate seja eficiente precisamos trabalhar de maneira correta, buscando a preservação ambiental e da fauna”. A participação da Defesa Civil nessa oficina também faz parte das diretrizes do Programa Município VerdeAzul.

Profissionais da Defesa Civil participaram de treinamento. foto: Prefeitura de Salto

fotos: divulgação/arquivo