CulturaIndaiatuba

Ford vs Ferrari, Pantera, Dora e Invasão ao Serviço Secreto são as estreias no cinema

MARCOS KIMURA*

A semana do feriadão tem quatro lançamentos nos cinemas de Indaiatuba, com destaque para “Ford vs Ferrari”, com os astros que interpretaram Jason Bourne e Batman, Matt Damon e Christian Bale, dirigidos pelo autor de “Logan”, James Mangold. Durante a década de 1960, a Ford resolve entrar no ramo das corridas automobilísticas para ganhar o mercado jovem, que ligava a marca a seus pais.

O prestígio e o glamour entre os esportivos era da italiana Ferrari, campeoníssima das 24 horas de Le Mans. Para tanto, contrata o ex-piloto Carroll Shelby (Damon) para chefiar a empreitada. Por mais que tenha carta branca para montar sua equipe, incluindo o piloto e engenheiro Ken Miles (Bale), Shelby enfrenta problemas com a diretoria da Ford, especialmente pela mentalidade mais voltada para os negócios e a imagem da empresa do que propriamente em relação ao aspecto esportivo.

John Berthal (“O Justiceiro”, “The Walking Dead”) é Lee Iaccoca, então um jovem executivo de marketing da Ford, mas que na década seguinte se tornaria um dos mais influentes CEOs do mundo à frente da Chrysler (virou até personagem em “Watchmen”, a graphic novel), e Tracy Letts (“Ladybird” e “A Grande Aposta”) é Henry Ford II. O filme recebeu elogios entusiasmados não apenas da crítica especializada em cinema mas também da Auto Esporte, que recomenda que os amantes de carros assistam na telona, com som dolby.

A volta das Panteras

Sabina Wilson (Kristen Stewart, a eterna Bella de “Crepúsculo”), Jane Kano (Ella Balinska) e Elena Houghlin (Naomi Scott, a Yasmin do recente “Aladdin”) integram o time da agência Towswend embarcam numa perigosa missão global, a fim de impedir que um novo programa de energia se torne uma ameaça para humanidade.

É a quarta encarnação das Charlie’s Angels (nome original), sendo a primeira no seriado de TV que durou cinco temporadas, cuja integrante mais icônica, Farrah Fawcett, só ficou um ano. Em 2000, houve o bom filme estrelado por Cameron Diaz, Drew Barrymore e Lucy Liu, seguido por uma sequência horrorosa em 2003, conhecido por ser a estreia (muda) internacional de Rodrigo Santoro. Um seriado de 2011 também não deu certo, com apenas quatro episódios indo ao ar.

Esta nova versão de “As Panteras” tem pegada feminista – como está na moda – tendo roteiro e direção da atriz Elizabeth Banks (de “Pagando bem, que mal tem?”, que ainda se escalou como Bosley, o contato entre o misterioso Charlie e o trio de agentes).O elenco tem ainda Patrick Stewart (o Xavier velho da franquia “X-Men”), Djimon Hounsou (“Guardiões da Galáxia”, “Gladiador”) e Sam Caflin (“Jogos Vorazes”, “Como eu era antes de você”). A trilha sonora é produzida estrela Ariana Grande, com destaque para a música “Don’t call me angel”, com a própria, Miley Cyrus e Lana Del Rey.

Dora e a Cidade Perdida

Baseado no desenho animado da Nicklodeon e ambientado na floresta peruana, o filme narra as aventuras de Dora, a Aventureira (Isabella Merced), junto de seu macaco Botas, amigos que acabou de fazer na escola e um misterioso explorador a fim de salvar seus pais de mercenários. Mas a heroína também terá de solucionar um grande mistério envolvendo Paratapa, uma antiga cidade perdida dos Incas. Programão para quem não tem o que fazer com as crianças no feriadão.

Invasão ao Serviço Secreto 

Após os acontecimentos de “Invasão a Londres” (2016), o agente do Serviço Secreto, Mike Banning vê sua vida mudar completamente da noite para o dia ao ser acusado de conspirar para o assassinato do presidente dos Estados Unidos. Quando percebe que todos estão atrás dele, Mike corre contra o tempo para descobrir o que realmente aconteceu enquanto foge de outros agentes. Gerard Buttler (“300”) completa o terceiro filme desta franquia, que é uma espécie e “Missão: Impossível” das categorias de base.

Cinema francês

O Cine Lumière, no Cine Topázio do Polo Shopping, traz nesta quinta-feira “Adeus à noite” com a lenda do cinema Catherine Deneuve. Ela é Muriel uma mulher idosa que viveu na Argélia durante muitos anos, e hoje comanda uma fazenda na França, onde diversos jovens de talento são treinados para a equitação. Ela possui um carinho especial pelo neto Alex (Kacey Mottet Klein), com quem não se encontra há anos.

Quando o neto enfim decide visitá-la, Muriel se surpreende ao descobrir que ele se converteu ao islamismo, e possui ideias bastante radicais. Suspeitando que Alex esteja por trás de algum plano criminoso, ela precisa decidir entre proteger o neto da perseguição da polícia ou proteger o resto da sociedade das possíveis ações do jovem. A direção é do veterano André Techone (“Barroco”); O ingresso único é de R$10 e dá direito a estacionamento grátis.

Assista Mulheres

O cartaz da próxima terça, dia 19, da sessão dedica a temas feministas é o argelino “Papicha”. Nedjema é uma jovem estudante de moda que vive na Argélia dos anos 1990, momento em que o país está tomado pela guerra civil. Ela se recusa a deixar que o conflito a impeça de sair com as amigas e de levar uma vida normal. Porém, quando os radicais ganham força e começam a aplicar diversos tipos de censura, Nedjema decide lutar por liberdade e independência ao planejar um desfile.

De acordo com a jornalista Simone Zuccolotto (O Globo), o título é um termo argelino que resume a personalidade da protagonista, uma garota emancipada, sedutora, livre e resistente. “Papicha” é o primeiro longa-metragem da diretora Mounia Meddour e foi exibido na mostra Um Certo Olhar do Festival de Cannes. A produção foi escolhida para representar a Argélia na corrida pelo Oscar 2020 de Melhor Filme Estrangeiro.

*Marcos Kimura é jornalista e curador do Cineclube Indaiatuba (SP).

PALAVRA-CHAVE: Matt Damon

fotos: reprodução