CidadesIndaiatuba

Garoto de 6 anos arrecada R$ 100 com venda de sucos e doa dinheiro para hospital comprar respirador

A pandemia do novo coronavírus mobilizou muitas pessoas a praticarem atos de solidariedade, inclusive quem ainda nem tem idade para se preocupar com isso. O morador de Artur Nogueira (SP) Enzo Tapetti, de seis anos, decidiu reverter a habilidade que tem para fazer sucos em uma possibilidade de arrecadar dinheiro para auxiliar na compra de respiradores utilizados em pacientes na UTI com Covid-19.

Os R$ 100 conquistados com a venda, feita durante três dias no período da tarde após o horário da escola, já foram repassados pelas mãos do garoto diretamente a um hospital particular da cidade, que oferece 50% de leitos públicos de enfermaria para pacientes com coronavírus. O dinheiro será acrescido ao orçamento reservado para a compra de respiradores, que custam em média R$ 60 mil.

No entanto, o valor do dinheiro arrecadado comparado ao preço total do respirador é o detalhe que menos importa. O peso da atitude de Enzo ultrapassou qualquer preocupação prática sobre como adquirir os equipamentos e emocionou todas as pessoas que vivem ao redor do menino.

Com um cartaz na frente de casa, junto de uma mesa e uma cadeira onde colocava as jarras. Quando os vizinhos passavam pelo local, ele chamava a atenção das pessoas para comprarem e ajudar o hospital. Os copos eram vendidos a R$ 2 e os sabores variavam entre uva, maracujá e limão.

“O sentimento desta criança tocou o coração de muita gente que pode doar para o bem da sociedade e muito mais do que ele doou”, disse o diretor do hospital, Zildomar Deucher.

Para fazer a venda, Enzo usou as redes sociais da mãe para gravar um vídeo e colocou um cartaz na frente de casa, junto de uma mesa e uma cadeira onde colocava as jarras. Quando os vizinhos passavam pelo local, ele chamava a atenção das pessoas para comprarem e ajudar o hospital. Os copos eram vendidos a R$ 2 e os sabores variavam entre uva, maracujá e limão.

Orgulho

Orgulhosa, a mãe do garoto, Marina Tapetti, afirmou que o valor dela ver o filho tomar uma atitude de solidariedade como essa não tem preço. Já Enzo, feliz por ter ajudado o hospital, acredita que todo mundo tem que procurar ajudar mais as pessoas.

“Eu vi na televisão uma criança que ajudava as pessoas com corona, ai eu pensei que eu tinha que ajudar também”, contou o garoto.

Segundo Marina, o papel do filho na hora do almoço sempre foi fazer o suco. É o melhor suco do mundo, é o mais gostoso”, completa.

Com informações de G1 Campinas

Foto: divulgação.