IndaiatubaPolícia

Homem atira com arma de chumbinho em cachorra no Caminho da Luz e é detido por guardas

COMANDO UNO

Um homem foi detido por guardas civis acusado de ferir uma cachorra com tiros de chumbinho na noite de sexta-feira (15) no bairro Caminho da Luz, em Indaiatuba (SP). O projétil atingiu um dos pulmões da cachorra. Ela foi socorrida por uma viatura até uma Clinica Veterinária.

Os guardas civis integrantes do Grupo de Apoio Preventivo (GAP) foram informados que na rua da Felicidade, no bairro Caminho da Luz, um cão foi alvejado por disparos de arma de chumbinho, e o autor morava nas imediações. Rapidamente as guarnições  compareceram ao local e abordaram o suspeito, em sua residência. Ao fazer uma busca nas imediações do ocorrido, os guardas localizaram a casa onde estava o cão, que apresentava ferimentos de disparos de chumbinho.

Questionado o motivo de atirar no animal, o homem confessou que havia atirado na cachorra com uma espingarda de pressão e entregou a arma aos guardas. Ele também falou que foi ameaçado pelo cão, porém de acordo com testemunhas que moram nas proximidades, isso não era verdade.

Em conversa com o Comando Notícia, uma testemunha falou que ela e sua  família ouviram no primeiro momento muito barulho de disparos, e quando foram verificar o que tinha ocorrido, viram o cachorro subindo a rua do bairro sangrando e mancando.

Diante da situação, o acusado recebeu voz de prisão por maus tratos e crueldade a animais, e foi conduzido à Delegacia, onde foi ouvido por uma autoridade policial de plantão e após liberado. A cachorra Kira foi levada por guardas civis até uma Clinica Veterinária, para cuidados médicos. O dono da cachorra ficou muito preocupado porque terão um custo alto para fazer a cirurgia de retirada do projétil dos pulmões.

Um dos guardas civis que pertence ao Grupo de Apoio Preventivo (GAP) juntamente com sua equipe que atuaram no ocorrido,  comovidos com a situação fizeram um vídeo nas redes sociais pedindo ajuda para retirar o projétil de chumbinho que ficou alojado no seu pulmão. Os guardas civis foram fazer uma visita a cachorra Kira na tarde de sábado (16) e entregaram alguns materiais veterinários para o cão.

Fotos: divulgação