Polícia

Homem tem o celular furtado e encontra o aparelho à venda na rede social

Grupo de compra e venda de itens são muito comuns nas redes sociais, mas podem ser um risco para o consumidor se não houver cuidado na hora de saber a procedência dos produtos. Um caso nesta semana chama a atenção por isso. Um homem de 29 anos teve o celular furtado dentro de um supermercado na Alameda Filtros Mann. Ele pediu para o setor de segurança para ver as imagens das câmeras de segurança e conseguiu visualizar o momento do crime.

Antes mesmo de registrar o furto na Delegacia, ele encontrou o celular furtado sendo vendido em um grupo no Facebook. Ele entrou em contato com a vendedora e começou a perguntar qual era a procedência do produto. A mulher se confundiu e deu informações desencontradas.

O rapaz afirmou à Polícia Civil na Delegacia que a mulher o bloqueou em seguida em todas as redes sociais. Ele pegou o nome e os números e fez um Boletim de Ocorrência. A investigação irá apontar se a mulher é responsável pelo furto ou se cometeu o crime de receptação – comprar itens de procedência criminosa.

foto: arquivo/Comando Notícia