CidadesIndaiatuba

Indaiatuba: 905 motoristas perderam CNH por exceder 20 pontos em 2019

HUGO ANTONELI JUNIOR

Indaiatuba (SP) teve mais de sete motoristas perdendo a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) por dia, em média, por ultrapassarem o total de 20 pontos. Ao todo, entre janeiro e abril, 905 pessoas habilitadas tiveram o direito de dirigir cassado por causa do acúmulo de infrações e pontos ou por terem cometido infração gravíssima como dirigir bêbado.

Na comparação com os anos anteriores, estas suspensões apresentam alta. Ao todo, em todo o ano de 2018, mais de 2,2 mil motoristas de Indaiatuba perderam o direito de dirigir, o equivalente a 1,5% do total dos habilitados. A cidade tem mais de 144 mil pessoas habilitadas para dirigir. Os dados são do Detran-SP e foram compilados à pedido do Comando Notícia.

O Departamento Estadual de Trânsito aponta que entre janeiro e abril do ano passado, 685 motoristas atingiram os 20 pontos em Indaiatuba. Neste ano, com 905, a cidade teve um aumento de 32% no total de pessoas que perderam o direito de dirigir. Se mantiver a média de 7,5 CNHs que atingem ou passam 20 pontos por dia, Indaiatuba pode ter recorde de cancelamentos, com 2,7 mil neste ano.

CNHs que atingiram 20 pontos em Indaiatuba 
entre janeiro e abril
2017775
2018685– 11%
2019905+ 32%
ano inteiro
2017 2.329– 2,7%
20182.266

Estado de São Paulo

O Detran informa que o Estado de São Paulo tem mais de 24 milhões de CNHs emitidas, sendo que apenas 25% delas tem algum tipo de pontuação. Ou seja, a cada 10 carteiras, menos de três tem infrações com pontos. Entre os motoristas que tem pontuação, cerca de 6,2 milhões, 74% tem menos de 19 pontos e estão no limite. Os dados apontam, apesar disso, que as mudanças na lei propostas pelo governo federal não adiantariam para cerca de 715 mil motoristas, que tem mais de 40 pontos na CNH.

infrações de trânsito
tipomultapontos
gravíssimaR$ 2937
graveR$ 195,235
médiaR$ 130,164
leveR$ 88,383

Possíveis mudanças

O governo federal anunciou a intenção de mudar algumas regras de trânsito nesta semana. Entre estas alterações está o aumento do teto de pontos para que um motorista perca o direito de dirigir. Hoje são 20 pontos e o presidente deseja que passe a ser de 40 pontos, pela proposta entregue à Câmara dos deputados. “Por mim seriam 60”, disse publicamente. Outra alteração pode ser o aumento na validade da CNH, que pode ir de cinco para dez anos. As propostas ainda serão analisadas pelos deputados.

foto: Hugo Antoneli Junior/Comando Notícia