CidadesIndaiatuba

Indaiatuba tem 177.168 mil moradores aptos a votar nas eleições 2020, diz TSE

A cidade de Indaiatuba tem 177.168 moradores aptos a votar nas eleições deste ano. Já a região Metropolitana de Campinas (RMC) tem no total 2,31 milhões de moradores aptos, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O primeiro turno das eleições foi adiado de 4 de outubro para 15 de novembro, após a promulgação de uma emenda constitucional pelo Congresso Nacional em virtude de reflexos da pandemia do novo coronavírus. Veja abaixo calendário completo.

Cidade mais populosa entre os 20 municípios desta área administrativa, Campinas (SP) tem 843,4 mil eleitores. Na sequência, as cidades com mais pessoas aptas para participar do processo de definição de prefeitos e vereadores para o mandato 2021-2024 estão Sumaré (SP), Indaiatuba (SP), Americana (SP) e Hortolândia (SP). O menor eleitorado, por outro lado, é de Morungaba (SP) na região.

Moradores aptos a votar nas eleições 2020

CidadeEleitorado
Americana175.416
Artur Nogueira37.609
Campinas843.433
Cosmópolis45.823
Engenheiro Coelho14.935
Holambra11.751
Hortolândia157.960
Indaiatuba177.168
Itatiba82.243
Jaguariúna42.996
Monte Mor45.959
Morungaba10.673
Nova Odessa46.731
Paulínia79.885
Pedreira34.887
Santa Bárbara d’Oeste143.648
Santo Antônio de Posse16.831
Sumaré189.410
Valinhos93.193
Vinhedo59.983
Total2.310.534

Estado com a maior população do país, São Paulo continua a ser o maior colégio eleitoral brasileiro, com 33.565.294 eleitores após alta de 2,69% no comparativo com o número total verificado em 2016.

Diante das medidas sanitárias adotadas contra a disseminação da Covid-19, a Justiça Eleitoral decidiu excluir o uso da biometria como meio de identificação nas eleições deste ano.

Calendário

Confira abaixo as datas do calendário eleitoral deste ano:

  • a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;
  • 31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações;
  • 26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;
  • a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;
  • após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;
  • 27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;
  • 15 de novembro: primeiro turno da eleição;
  • 29 de novembro: segundo turno da eleição;
  • até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;
  • até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

 

Foto: arquivo/Comando Notícia.