Cidades

Inscrições do Sisu começam; Prouni abre consulta de vagas

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado nesta segunda-feira (29), pela internet. Estão disponíveis as listas de aprovados de cada curso das 130 instituições participantes.

Em minutos, o sistema já apresentava instabilidade, como é possível ver no aviso abaixo, que apareceu às 9h07. O MEC afirmou que a equipe de manutenção está resolvendo o problema e que é possível acessar os resultados pelo link. Basta preencher com o número de inscrição e a senha de acesso.

A primeira chamada também pode ser consultada nas páginas das universidades que integram o programa e na central de atendimento do Ministério da Educação (MEC), pelo número 0800-616161. Aqueles que forem selecionados devem verificar, junto à instituição em que foram aprovados, qual o local, o horário e os documentos necessários para a matrícula. O prazo para efetivá-la vai do dia 30 de janeiro ao 7 de fevereiro.

Calendário do Sisu 2018

  • Inscrições: de 23 de janeiro até as 23h59 de 26 de janeiro
  • 1ª chamada: 29 de janeiro
  • Matrículas dos aprovados na 1ª chamada: de 30 de janeiro a 7 de fevereiro
  • Manifestação de interesse na lista de espera: de 2 de fevereiro até as 23h59 de 7 de fevereiro
  • Resultados das listas de espera: a partir de 9 de fevereiro

Prouni

Interessados em aderir ao Programa Universidade para Todos (Prouni) já podem consultar as vagas na página do programa no Ministério da Educação. Neste ano, serão oferecidas 242.987 bolsas de estudo integrais e parciais (50%) em 2.976 instituições privadas de educação superior.

Os candidatos podem utilizar três filtros de busca: instituição, curso ou município. O período de inscrição dos candidatos vai de 6 a 9 de fevereiro. A inscrição é gratuita e feita apenas pela internet, no site oficial do programa.

A seleção do ProUni se destina a candidatos que ainda não tenham diploma de nível superior e que tenham cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em instituição particular, com bolsa integral. Quem estudou parte do ensino médio em colégio público e parte na rede privada, na condição de bolsista integral, também pode concorrer a uma vaga.

Para concorrer a uma vaga, é preciso ter atingido no mínimo 450 pontos na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) do ano passado e nota de redação maior que zero.

Há dois tipos de bolsas no Prouni: a integral e a parcial. A integral, que cobre toda a mensalidade, é oferecida a candidatos com renda familiar bruta mensal de até um salário mínimo e meio por pessoa. Já a parcial é distribuída a estudantes com renda familiar de até três salários mínimos por pessoa.

Também podem pleitear vagas, sem necessidade de estarem enquadrados nos quesitos de renda, professores da rede pública de ensino. Neste caso, é preciso que estejam ainda ativos no magistério da educação básica ou que componham quadros permanentes de instituições públicas. Eles podem concorrem exclusivamente a bolsas dos cursos de licenciatura.

O programa também reserva bolsas a pessoas com deficiência ou que se autodeclarem indígenas, pretas ou pardas.

Inscrição

Para se inscrever, o candidato deve informar o número de inscrição e a senha do Enem de 2017, indicando, em ordem de preferência, até duas opções de instituição, curso e turno dentre as bolsas disponíveis. Até o último dia do prazo, o candidato fica livre para alterar suas opções, sendo confirmada a última inscrição.

Serão realizadas duas chamadas. A cada chamada é estabelecido um prazo para que os candidatos pré-selecionados apresentem à instituição de ensino escolhida os documentos comprobatórios.

Ao final das duas convocações, o candidato ainda pode manifestar interesse em participar da lista de espera do ProUni. Se restarem bolsas não preenchidas, serão ocupadas pelos estudantes da lista. O período para se inscrever na lista de espera é de 16 a 19 de março de 2018. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 14 de fevereiro e o da segunda chamada está previsto para 2 de março.

Os candidatos podem acessar a página do ProUni para esclarecer dúvidas e verificar a lista de documentos que devem ser levados às instituições de ensino.

Regras complementares

O programa autoriza que a instituição solicite documentos adicionais do estudante, caso julgue importante, para a comprovar informações prestadas por ele. Além disso, a instituição também pode submeter os candidatos pré-selecionados pelo ProUni a um processo seletivo próprio, que deve ser gratuito.

Após a convocação, a instituição tem um dia para informar ao candidato quais os critérios de aprovação desse teste, que não pode ser mais rigoroso do que o aplicado aos pré-selecionados em processos seletivos regulares.

*com Agência Brasil