campinasCidadesIndaiatuba

IR 2020: Receita prevê R$ 90,5 milhões para região de Campinas no 5º lote de restituições; consulte

A Receita Federal prevê pagamento de R$ 90,5 milhões aos contribuintes da região de Campinas (SP) no quinto e último lote de restituições do Imposto de Renda de Pessoa 2020. As consultas podem ser realizadas a partir desta quarta-feira (23) no site da instituição e o pagamento será em 30 de setembro.

O montante contempla 67,2 mil contribuintes de Campinas (SP), Hortolândia (SP), Indaiatuba (SP), Jaguariúna (SP), Paulínia (SP), Sumaré (SP), Valinhos (SP) e Vinhedo (SP).

Além disso, R$ 2,4 milhões referentes aos lotes residuais dos exercícios de 2008 a 2019 serão creditados para 1,7 mil contribuintes nos oito municípios. Veja abaixo tabela com detalhes.

 

Pagamento do 5º lote do IR na região de Campinas

Exercício da declaraçãoContribuintesValor da restituição
20081R$ 2.720,10
20091R$ 76,02
20101R$ 65,03
20112R$ 998,61
20122R$ 1.814,39
20132R$ 141,40
20149R$ 14.457,17
201527R$ 21.178,90
201693R$ 174.092,70
2017192R$ 253.638,95
2018356R$ 528.005,32
20191.069R$ 1.432.160,91
202067.264R$ 90.561.220,69
Total69.019R$ 92.990.570,19

Como consultar?

Além de página na internet, a Receita Federal também disponibiliza um aplicativo para tablets e smartphones. Segundo o órgão, a restituição fica disponível no banco durante um ano e, caso o contribuinte não faça o resgate durante o prazo, ele deve fazer requerimento no site da instituição.

Ao realizar a consulta do Imposto de Renda 2020, o contribuinte será informado:

  • que foi contemplado e que receberá os valores na semana que vem;
  • ou que a declaração está na “fila de restituição”, ou seja, que está tudo correto (apenas aguardando a liberação dos valores nos próximos meses),
  • ou que está “em processamento”, ou na “fila de espera” do órgão. Quando a declaração está “em processamento” ou na “fila de espera”, pode ser que haja alguma inconsistência de informações, e o contribuinte pode revisá-la para ter certeza, mas isso ainda não é certo.

 

 

 

 

 

Com informações: G1 Campinas

Foto: arquivo/Comando Notícia