Cidades

Justiça autoriza condomínio de Itatiba a abater 40 capivaras

com informações do G1 Sorocaba

As capivaras que vivem em um condomínio residencial em Itatiba (SP) começaram a ser atraídas para uma armadilha na manhã desta terça-feira (18). Fotos feitas por moradores mostram os animais dentro de um cercado onde foram colocados pedaços de cana-de-açúcar.

Segundo os moradores, as capivaras foram atraídas para serem abatidas. O condomínio foi autorizado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente a abater os roedores depois que um morador morreu por febre maculosa em janeiro do ano passado.

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela, que tem a capivara como hospedeira. A decisão virou motivo de polêmia na cidade e órgãos de proteção animal recorreram ao Ministério Público.

Mesmo assim, segundo moradores do condomínio, integrantes da Secretaria de Meio Ambiente estão no condomínio nesta terça-feira para retomar o abate dos animais. Das cerca de 40 capivaras que vivem no condomínio, 13 tinham sido abatidas até segunda-feira. Nesta terça o número aumentou para 20.

Entenda o caso

Um morador do condomínio morreu por febre maculosa em janeira do ano passado. Depois disso, os órgãos estaduais determinaram que, pelo local ser uma área de transmissão da doença, fosse feita a eutanásia de todas as capivaras do condomínio. Mas a decisão virou polêmica entre os órgãos de proteção animal e até entre os moradores da região.

foto: divulgação