ItuPolícia

Laudo descarta falha em brinquedo onde jovem morreu após cair e ser esmagado por estrutura

O laudo do Instituto de Criminalística (IC) apontou que não houve falha nas travas das barras de segurança do brinquedo que matou um jovem, de 29 anos, ao cair da estrutura e ser esmagado, em Itu (SP). A vítima sofreu politraumatismo, trauma abdominal, torácico e evisceração.

De acordo com a análise dos peritos, há a possibilidade de falha humana no travamento das barras de segurança do equipamento e a hipótese de que a vítima não teria respeitado as instruções de utilização do brinquedo e obrigatoriedade de permanecer sentada.

A perícia para apurar as causas do acidente, que feriu cerca de 15 pessoas e matou um jovem, na rua Joaquim Delfino da Silva, no bairro Cidade Nova, foi realizada entre os dias 28 e 29 de outubro.

Segundo o laudo, o brinquedo de nome “Superman”, conhecido como “Surf”, tem o movimento circular no sentido horário e anti-horário, em manobras de até 360 graus.

A capacidade era de 20 pessoas divididas em dois grupos de 10, sendo que cada um tinha uma barra de proteção própria nos assentos. Durante os exames, foi realizado o teste de funcionamento, sem ocupantes, e não foi apresentado problema.

As análises na estrutura não constataram vestígios que apontassem falha mecânica ou ruptura no sistema de segurança. No entanto, o acionamento da trava era realizado pelo operador da máquina.

Conforme a apuração dos peritos, as barras de segurança poderiam fazer a contenção de projeções de pessoas que estivesse no brinquedo, mas o usuário poderia se desvencilhar das barras de forma intencional, o que seria contra a posição recomendada, sentado.

Não foi possível estimar o tempo entre a queda da vítima e o impacto do brinquedo contra o jovem.

O acidente

 

O acidente ocorreu na noite do dia 28 de outubro e deixou outras pessoas feridas. O jovem William Ribeiro de Oliveira chegou a ser socorrido, mas não resistiu. A vítima foi enterrada no Cemitério Municipal de Itu, e o parque começou a ser desmontado no mesmo dia.

Além do laudo do IML, a Polícia Civil pediu exame complementar toxicológico para verificar se havia alguma substância no corpo que poderia ter contribuído para o acidente. O g1 procurou o parque, que encaminhou uma nota.

“Comunicamos que o laudo da perícia foi conclusivo em afirmar que não houve falha mecânica no brinquedo onde aconteceu o acidente no parque, no dia 28 de outubro de 2021. Continuamos à disposição e prestando toda a assistência às famílias das vítimas.”

Trabalho de desinstalação dos brinquedos deve levar dois dias — Foto: Reprodução/ Tv Tem

‘Nossa família está destruída’

 

Em entrevista à reportagem , o irmão de William relembrou o desespero no momento do acidente. Gabriel Ribeiro de Oliveira, de 21 anos, contou que também estava no brinquedo e que, inicialmente, não percebeu o que havia acontecido.

“O brinquedo deu duas voltas e comecei a ouvir as pessoas gritando, mas não sabia que era meu irmão que tinha caído”, contou Gabriel.

Parque em Itu (SP) onde jovem morreu esmagado começou a ser desmontado — Foto: William Silva/Tv Tem

                  Parque em Itu (SP) onde jovem morreu esmagado começou a ser desmontado

Em um vídeo gravado momentos depois do acidente, é possível ver muitas pessoas correndo e gritando. Algumas delas tentaram socorrer o rapaz.

O irmão contou que teve a ajuda dos amigos Lucas Alves da Mota, de 21 anos, e Diego Pereira Nepomuceno, de 24 para retirar o parente que estava debaixo do brinquedo.

“Consegui soltar meu cinto e fui ajudar meus amigos a tirar meu irmão da engrenagem, mas o brinquedo não parou de girar e acabou prensando a gente também”, lembrou.

Gabriel sofreu uma fratura na clavícula, mas já recebeu alta. Diego e Lucas foram socorridos. Outras duas pessoas tiveram ferimentos e foram levadas a hospitais municipais.

“Não foi uma morte comum. Foi uma tragédia. Nossa família está destruída”, disse Gabriel.

Parque começou a ser desmontado em Itu (SP); jovem morreu em brinquedo — Foto: William Silva/Tv Tem

                   Parque começou a ser desmontado em Itu (SP); jovem morreu em brinquedo

O que disse o operador do brinquedo

De acordo com informações passadas pelo dono do parque em depoimento à polícia no dia do acidente , o brinquedo Superman, que faz movimentos no ar com as pessoas sentadas, estava em funcionamento quando William decidiu ficar em pé.

As informações teriam sido passadas pelo operador do brinquedo e constam no boletim de ocorrência. Ao ver o homem em pé, o operador alega que decidiu parar o brinquedo, momento em que William caiu e foi prensado pela estrutura.

À reportagem , no entanto, Gabriel afirmou que o operador não parou o brinquedo, que continuou girando e atingiu a ele e aos outros dois amigos.

Polícia investiga

 

O dono do parque e o operador foram levados para a delegacia e uma perícia foi feita no parque para determinar as causas do acidente.

A princípio, o caso continua sendo investigado como homicídio culposo, quando não há intenção de matar, e lesão corporal culposa.

Homem morre ao ser esmagado por brinquedo em parque de diversões em Itu (SP) — Foto: Nathalia Silva/Tv Tem

Homem morre ao ser esmagado por brinquedo em parque de diversões em Itu (SP) — Foto: Nathalia Silva/Tv Tem