CidadesIndaiatuba

Lixeira é improvisada no Centro de Indaiatuba

JOSEANE MIRANDA

Um cidadão buscou uma forma de impedir que o lixo seja jogado no chão da principal praça da área central de Indaiatuba (SP) improvisando uma lixeira com uma caixa de papelão. O protesto bem humorado chamou a atenção porque a pessoa que instalou a caixa de papelão escreveu: “Prefeitura de Indaiatuba – Lixeira”.

O dono do protesto teve o cuidado de abrir as laterais da caixa de papelão para instalá-la no mesmo local onde deveria estar uma lixeira como outras existentes no local. A caixa de papelão foi instalada no local onde deveria estar uma lixeira de ferro na Praça Prudente de Moraes, na esquina com a Rua Candelária, área de quiosques de lanches. O protesto foi flagrado na tarde da última terça-feira (2) pela reportagem do Comando Notícia.

Parque Ecológico

O problema da falta de lixeiras ou lixeiras insuficientes também atinge outro ponto da cidade. Na última segunda-feira (1) uma imagem chamou a atenção de quem praticava exercícios no Parque Ecológico. Na área de quiosques ao lado do estacionamento os dois contêineres disponibilizados à população e comerciantes foram insuficientes para armazenar o lixo produzido no final de semana. O lixo que sobrou foi armazenado no meio dos equipamentos. Na quarta-feira (4) o problema se repetiu sendo que comerciantes do local colocaram sacos de lixo ao lado dos contêineres que novamente estavam cheios.

Respostas

A Prefeitura de Indaiatuba foi questionada sobre os problemas relatados acima. A respeito das lixeiras insuficientes no centro informou que “já estão revisando para verificar a necessidade de ampliação”. Sobre o número de contêineres no Parque Ecológico, a assessoria de imprensa da Prefeitura “informou que esse tipo de ocorrência é pontual e que as lixeiras comportam o lixo na maioria dos fins de semana”.

A Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente informou que está monitorando o local e se for constatado uma frequência maior nesse tipo de ocorrência, o número de lixeiras será ampliado.  A reportagem também questionou a respeito da higiene dos contêineres uma vez que é comum odor forte em alguns equipamentos instalados pela cidade fato que incomoda a população. Sobre este questionamento a Secretaria responsável disse que “a Corpus tem uma empresa que faz a lavagem e higienização dos containers. Segundo a pasta esse trabalho é feito “uma vez por mês”.

fotos: Joseane Miranda/Comando Notícia