CidadesIndaiatuba

Menopausa: apenas 15% das mulheres não apresentam sintomas; especialista fala ao CN

JOSEANE MIRANDA

O Comando Notícia publica hoje uma série de duas entrevistas com a médica ginecologista e obstetra especialista em endocrinologia ginecológica, Livia Aguiar, sobre transição menopausal e climatério. A médica explica que apenas em torno de 15% das mulheres não apresentarão sintomas no período do climatério.

O período é temido pela grande maioria das mulheres. Um dos fatores de maior preocupação é o ganho de peso. Informação rebatida pela especialista que a afirmar que este período é “responsável por mudanças no padrão de distribuição da gordura corporal, passando a se acumular mais na região abdominal”.

“É errado associar o ganho de peso à menopausa”, explica a médica.  Outra característica importante e que deve ser observada são as alterações ósseas e articulares. “Nesta fase ocorre perda de massa óssea aumentando a chance de fraturas. Cerca de 50 a 60% das mulheres nesse período referem dor ou rigidez articular”.

A mulher também deve dar especial atenção as alterações cardiovasculares e metabólicas. “As alterações hormonais deste período levam a alterações metabólicas que por sua vez levam ao aumento no risco de doenças cardiovasculares como o infarto do miocárdio”.

COMANDO NOTÍCIA – O que é transição menopausal ou climatério?

Livia – Climatério e transição menopausal representam praticamente a mesma coisa. São nomes diferentes dados por grupos diferentes de estudiosos para falar de um mesmo período. O climatério é a fase de transição entre o período reprodutivo (chamado de menacme) e o não reprodutivo da mulher (senectude), caracterizado por uma gama de modificações endócrinas, biológicas e clínicas, compreendendo parte da menacme até a menopausa. Em geral varia entre 40 e 65 anos de idade, segundo à Organização Mundial de Saúde. A menopausa, por sua vez, é o último período menstrual, identificado retrospectivamente após 12 meses sem nenhum sinal de menstruação – constituindo apenas um marco dentro do período do climatério.

CN – Como é feito o diagnóstico da transição menopausal ou climatério?

Livia – O diagnóstico do climatério é clínico, não havendo necessidade de dosagens hormonais para confirmá-lo quando há irregularidade menstrual ou parada da menstruação e sinais visualizados por exame clínico e sintomas informados pelas
pacientes. Porém, caso necessário é possível avaliar os níveis hormonais através de exames laboratoriais. O exame de imagem
não é necessário.  

CN – Qual a característica principal desta fase?

Livia – A principal característica é a irregularidade menstrual devido à variabilidade hormonal e ovulação inconstante.



CN – Quais são os sintomas físicos que ocorrem na mulher ou que ela percebe no corpo quando essa transição começa?

Livia – Podemos citar inúmeras alterações características desse período. A queixa mais frequente na transição menopausal é a irregularidade menstrual, com alteração na intensidade do fluxo, na duração e frequência da menstruação, progredindo para períodos
cada vez mais longos sem menstruação até a parada total.

Outro sintoma muito comum são os episódios de fogachos e suores noturnos, sendo referido por mais de 80% das mulheres.  Distúrbios do sono, incluindo menor duração, aumento nos episódios de despertar noturno e menor eficácia do sono estão presentes em até metade das mulheres nesta fase. A pior qualidade do sono contribui com o aparecimento de irritabilidade e cansaço durante o dia podendo levar a diminuição da capacidade de concentração.  Também são relatados sintomas depressivos em 65 a 89% das mulheres.

Outro dado importante é que 44% das mulheres reportam queixas como esquecimento, déficit de atenção e alterações da memória – que curiosamente tendem a se normalizar no período pós menopausa (com menos oscilação hormonal).   Os anos de menopausa se relacionam ao declínio do colágeno e espessura da pele, resultando no aumento da flacidez e das rugas e diminuição da elasticidade da pele. O cabelo passa a ser mais fino e pode aumentar o padrão de queda.

CN – É possível escapar deste período ou toda mulher vai passar por ele?

Livia – A menopausa é um evento fisiológico e inevitável que ocorre devido ao envelhecimento ovariano e sua consequente perda progressiva de função (parada da produção hormonal). Todas nós passaremos por isso em algum momento, normalmente entre o final
da quarta e início da quinta década de vida.

NÃO PERCA A SEGUNDA PARTE NA SEMANA QUE VEM.

fotos: Hugo Antoneli Junior/Comando Notícia