CidadesIndaiatuba

Miss e Mister terceira idade dão dicas para passar dos 80 anos

HUGO ANTONELI JUNIOR

Homenageados na sessão da Câmara de segunda-feira (4), Mathilde Cheskys, de 88 anos, e Manoel Inácio de Farias, de 80, os Miss e Mister da terceira idade do Funssol conversaram com o Comando Notícia e deram dicas para quem quer passar dos 80 anos com qualidade de vida. A moção de congratulações foi feita pelo vereador Alexandre Peres (SD).

Seu Manoel, muito católico, diz que pode beber, mas com moderação. “Sempre socialmente. Eu controlo a minha alimentação, faço as atividades físicas, vou duas vezes por semana no Espaço Bem Viver onde faço hidroginástica”, conta. “Eu não tenho nenhum vício, acho que este é o segredo. Faço caminhada, vou ao Centro Esportivo e durmo cedo”, diz o paraibano que veio para Indaiatuba (SP) em 1995.

Já Mathilde diz que não tem segredo. Ou ela não quer revelar, já que está quase chegando aos 90 anos lúcida e miss. “Não tem segredo nenhum. Eu levo uma vida normal, uma alimentação normal e um cuidado na saúde. Sou muito determinada, não baixo a bola e não tenho muitas preocupações”, diz. “E me reservo, como uma boa descendente de alemães, a tomar um chop, um vinho e estar com boas companhias”, afirma a catarinense de Blumenau.

Concurso

Seu Manoel é bicampeão. A esposa, dona Maria Madalena, de 79 anos, diz que o prêmio não subiu à cabeça. “Ele não é metido. O segredo do nosso casamento de 53 anos é que eu amo demais ele e ele me ama também”, revela. “Meu pai, antes de eu conhecer ele, disse que eu casaria com um paraibano e que ia morar muito longe. Naquela época, eu morava na Bahia”, conta. Eles tiveram seis filhos, cinco mulheres e um homem.

Dona Maria Madalena e seu Manoel, mister pela segunda vez em 2019.

“O importante é competir, mas eu entrei para ganhar”, revela ele. “Fui mister em 2015 e é gostoso conhecer muitas pessoas, a gente se confraterniza. Ser mister Indaiatuba eu considero muito. Eu amo esta cidade e considero uma das melhores cidades do País em tudo, na realidade”, diz.

Dona Mathilde tentou ser miss Brasil na década de 1950. “Não lembro exatamente a data, mas acho que é 1953. Tentei na minha cidade, mas como media 1,60, precisava ser um pouco mais alta”, afirma. O sonho se realizou mais de seis décadas depois. “Começou com uma brincadeira do meu presidente Carlos no clube dos aposentados. Pensei: ‘vou aceitar’ e quando vi, a coisa era mais séria. Mas gostei e fui em frente. Todos que participaram são muito simpáticos e merecedores.”

Mathilde quis ser miss na década de 1950 e realizou o sonho 60 anos depois.

Vencedores

Além seu Manoel e dona Mathilde, a 21ª edição do concurso premiou Odete Januário Ribeiro, 67, e Almir Barbosa de Souza, 82, como Miss e Mister Simpatia, e Mara Moura, 61, e Francisco de Assis, 64, Miss e Mister Elegância. Este ano o concurso contou com 21 candidatos maiores de 60 anos, sendo 16 mulheres e cinco homens, e pela primeira vez integrou as ações do Outubro Prateado, criado pelo CMDI (Conselho Municipal dos Direitos do Idoso) com o objetivo de promover ações de conscientização sobre os direitos dos idosos. Com o tema “Falando de Amor”, mais uma vez a equipe do Funssol comandou uma grande festa no palco do Ciaei no domingo (27).

fotos: Hugo Antoneli Junior/Comando Notícia