JundiaíPolícia

Morre cão que ajudou a apreender 9 toneladas de drogas e entrou para o livro brasileiro de recordes

O canil da Guarda Municipal de Jundiaí (SP) perdeu na quarta-feira (5) um de seus cães mais queridos, o cão Athon, da raça pastor Belga Malinois, que foi integrante da corporação por oito anos.

Athon tinha 13 anos e 7 meses. Segundo o veterinário do canil, Clóvis Sproesser, o animal começou a se sentir mal na madrugada de quarta-feira (5), e rapidamente foi levado para uma clínica para passar por cirurgia, mas acabou morrendo à tarde.

”Infelizmente ele morreu em decorrência de trombose que causou necrose esplêndida e gástrica, mesmo que ele resistisse à cirurgia não conseguiria viver”, explicou o veterinário.

Segundo o subinspetor Daniel da Silva, Athon era um dos cães mais premiados em competições policiais, além de ser recordista mundial na apreensão de drogas, estando atualmente no livro dos recordes brasileiros, o Rank Brasil.

“Ele foi inserido no livro dos recordes em 2009 pela maior apreensão de entorpecentes. Ele encontrou mais de nove toneladas de drogas em um forro falso de um caminhão. Se destacava em detectar entorpecentes”, contou.

Cão da GM premiado no Guiness Book morre em Jundiaí — Foto: Reprodução/Guarda Municipal de Jundiaí

Daniel também explicou como Athon era querido por toda a corporação e que sempre se mostrou muito inteligente em todas as operações em que participou.

“Ele nos ensinava muito. Ele levava a gente até o local do crime e nos mostrava tudo. Nos ensinou mais do que ensinamos ele. Ele trabalhou com vários guardas durante a vida toda, então é uma falta grande”, disse.

Segundo a Guarda Civil Municipal, o cão será cremado em Campinas (SP) ainda nesta semana. Athon fazia parte da 2ª geração de farejadores da Guarda de Jundiaí.

Cão da GM premiado no Guiness Book morre em Jundiaí — Foto: Reprodução/Guarda Municipal de Jundiaí

 

Com informações G1 Sorocaba e Jundiaí

Foto: Reprodução/Guarda Municipal de Jundiaí