IndaiatubaPolícia

Mulher é detida pela PM comercializando atestados médicos falsos furtados do Haoc

Uma mulher foi presa por volta de 17 horas de  segunda-feira (1°) por vender atestados médicos falsos em Indaiatuba (SP). Ela foi abordada pela Polícia Militar em uma rua da Vila Brizola, em Indaiatuba (SP) com um documento no nome de outra pessoa.

Os policiais militares da 4ª Companhia  do 47º Batalhão da PM   em motos faziam patrulhamento pela Rua Mario de Almeida quando desconfiaram de uma mulher que ao perceber a aproximação da equipe apresentou uma atitude muito estranha.  Ela foi abordada, e portava em suas mãos um atestado médico preenchido em nome de outra pessoa.

Perguntado de quem era o atestado, ela não soube informar e depois admitiu que iria vendê-lo, em seguida confessou que estava comercializando  atestados, receituários de medicações, declarações e avisos de óbitos falsos.  Ainda disse que em sua residência em seu quarto haveria mais documentos médicos.

Os policiais se deslocaram até o imóvel da acusada e por lá encontraram diversos documentos, entre eles atestados já preenchidos  e assinados por ela, em nome de outras pessoas, um talão em branco de aviso de óbitos em duas vias, folhas de receituários de controle especial, folhas de declaração, além de um carimbo médico.

Ela ainda disse que vendeu trinta atestados na semana passada, depois que anunciou os documentos falsificados em uma rede social.  Conforme  a PM, ela disse que furtou os documentos em branco de dentro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (HAOC) após passar por um atendimento médico. Além disso, mandou fazer um carimbo no nome do médico que a atendeu ela no dia da consulta.

A mulher foi levada para o 1º Distrito policial,  e  por determinação de um delegado de plantão determinou a prisão em flagrante por falsidade ideológica e furto.

Com informações: PM de Indaiatuba

Foto: arquivo/Comando Notícia