PolíciaSalto

Mulher morta na frente dos filhos em Salto encorajava vizinha a se separar do atirador

A mulher que foi morta ontem (28), na frente dos dois filhos, de 2 e 4 anos, pelo ex-marido da vizinha, em Salto (SP), encorajava a colega a se separar do atirador, segundo informaram testemunhas à reportagem. Após atirar na ex-companheira e na vizinha dela, o suspeito de 45 anos cometeu suicídio.

De acordo com informações da Polícia Militar e testemunhas, Claudemir Pereira, de 45 anos, bateu e abordou o carro onde estava Ângela Muczinski, que era vizinha e amiga da ex-mulher dele.

Em seguida, Ângela saiu do veículo e foi baleada, no bairro da Estação. Devido aos ferimentos, ela não resistiu e morreu no local. Os dois filhos dela, de 2 e 4 anos, presenciaram o crime. Assustadas, as crianças foram para um restaurante do bairro.

Na sequência, o homem foi até um petshop onde a ex-mulher trabalhava, no bairro Jardim Arco Íris, e atirou contra ela.  Adriana Correia foi encaminhada em estado grave ao hospital. Um dos animais que estava no local para fazer banho e tosa, foi atingido e também morreu. Depois do ocorrido, Claudemir se suicidou dentro do petshop.

Segundo testemunhas, o atirador e Adriana tinham se separado havia cerca de um mês e ele não teria aceitado o fim do relacionamento.

Conhecidos do casal afirmaram  que no domingo (27) ele teria afirmado para a família que iria embora de Salto. No entanto, alugou um carro e cometeu os crimes com uma arma que tinha a numeração raspada.

Com informações G1 Sorocaba e Jundiaí

Foto: Reginaldo Rodrigues/ Comando Notícia