CidadesIndaiatuba

Pat Indaiatuba teve alta de 60% no número de atendimentos em janeiro

HUGO ANTONELI JUNIOR

Os atendimentos subiram quase 60% no Posto de Atendimento ao Trabalhador (Pat) de Indaiatuba (SP) na comparação entre os meses de janeiro de 2018 e 2019. Foram 6.347 serviços realizados no primeiro mês do ano passado contra 10.073 neste ano.

O diretor do Pat, Paulo Henrique Pires, diz que tanto as empresas quanto os trabalhadores estão confiantes neste início de ano. “Houve uma procura muito grande. As empresas tem procurado mais e os trabalhadores também. Se a gente comparar os dados de janeiro deste ano com o ano passado, tivemos um aumento de 20% nos candidatos novos, muitas pessoas são de outras cidades também”, diz.

Os três serviços mais procurados são cadastro de trabalhadores, pessoas que já tinham cadastro e retornaram para atualizar os dados e a emissão de carteira de trabalho. “A gente espera que este movimento continue durante todo o ano, o maior movimento são estes três tipos de serviço”, afirma Paulo. No local também é possível ter informações sobre o registro de trabalho (MTB) e seguro-desemprego.

Em média, o usuário espera cerca de 20 minutos para ser atendido. “Depende da demanda e do horário, mas em geral é por volta deste tempo. Desde a emissão de uma carteira nova até o cadastro. Tem outros fatores importantes também que são o sistema do Ministério do Trabalho, que às vezes fica instável e atrapalha no atendimento”, informa.

Dados gerais

O Pat de Indaiatuba realizou mais de 68,7 mil atendimentos no ano passado, cerca de 5,7 mil por mês. O mês em que houve mais procura de trabalhadores ao local foi no mês de outubro. Entre candidatos novos e retornos foram 5.060.

Se considerados apenas os candidatos novos, o mês com maior procura foi janeiro, 714. No caso dos retornos, outubro vence com 4.540 candidatos retornando. O mês em que houve menos atendidos no total foi fevereiro, 2.337. O que teve menos candidatos novos foi setembro (449) e retornos, fevereiro (1.750).

Ao todo foram emitidas 39 carteiras de trabalho. A orientação com relação ao registro profissional (MTB), o mês em que houve maior procura foi outubro, com 841 atendimentos. No seguro desemprego, o mês com mais atendimentos foi maio (1.064) e o que teve menos foi dezembro (687).

foto: Comando Uno/Reginaldo Rodrigues/Comando Notícia