IndaiatubaPolícia

Polícia Civil de Salto investiga suposto caso de aborto

JOSEANE MIRANDA

A Polícia Civil de Salto (SP) investiga um suposto caso de aborto que teria ocorrido dentro de um banheiro da sala de atendimento de um hospital particular do município localizado na região central. A Polícia Militar (PM) da cidade foi acionada na madrugada de quarta-feira (13) depois que um bebê com aproximadamente 38 semanas foi encontrado na caixa de água acoplada ao vaso sanitário do banheiro de uma das salas de medicação do Pronto-Socorro do Hospital. Uma adolescente de 14 anos está envolvida no caso.

Entenda o caso

Logo ao chegarem no Pronto-Socorro os policiais encontraram uma equipe médica tentando salvar a vida do bebê realizando procedimentos de ressuscitação. O procedimento de ressuscitação foi frustrado uma vez que segunda os policias o bebê não apresentava pulsação ou sinais de respiração.

Relatos do registro feito na Polícia Civil revelam que “o cordão umbilical do feto foi estourado e o bebê apresentava um corte no canto inferior da boca do lado esquerdo que seguia até a região cervical esquerda”. Ainda segundo o documento, a polícia investiga se o suposto caso de aborto foi feito por uma adolescente de 14 anos.

A adolescente foi encaminhada ao Pronto-Socorro do Hospital depois de reclamar de dores na barriga e também diarreia. A mãe da adolescente foi ouvida ainda pela polícia e relatou aos policiais que “a filha foi várias vezes ao banheiro durante o atendimento”. No entanto, tanto a adolescente quanto a mãe negaram a gravidez da menina.

Equipe médica responsável pelo atendimento também foi ouvida e afirmou que aos policias “que após a localização do bebê foi feito exame minucioso na adolescente e eles retiraram a placenta que ainda estava no corpo” dela. A Polícia Militar teve acesso aos documentos de atendimento à paciente. O caso é investigado na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

foto: Google