IndaiatubaPolícia

Policiais foram vítimas de cerol em 1998 em Indaiatuba; lei na cidade é de 2009

O rapaz de 22 anos que morreu por causa de uma linha cortante na sexta-feira (18) não foi um caso isolado em Indaiatuba (SP). A lei municipal que proíbe a soltura de pipas com linha cortante tem dez anos, foi de autoria do então vereador Osmar Bastos, como efeito de um caso que aconteceu na época. Mas o caso não foi o primeiro. Em 1998 aconteceu a maior tragédia da história da cidade com cerol.

Policias militares morreram em demonstração. Um Guarda Municipal na época disse ao Comando Notícia que participava de uma apresentação do terceiro Morada em Festa, no Jardim Morada do Sol, na tarde de domingo 28 de junho de 1998. Antes  de começar a atração, o  helicóptero Águia 3 começou a fazer  uma varredura para limpar a área, que estava cheio de pipas, com a força do turbo da aeronave conseguiram arrebentar as linhas de pipas.

Ele ainda  relata que dois policias militares um com a bandeira do estado de São Paulo e o outro com a bandeira de Indaiatuba estavam posicionados em cima de uma caixa d’água do SAAE. Os militares estavam conectados no cabo da vida, um com o outro de mão dadas, e de repente apareceu uma pipa, eles não perceberam e os soldados foram lançados em uma altura aproximada de 35 metros. De acordo com o que o guarda diz, por quatro metros os soldados cairiam dentro da piscina e poderiam ter  sobrevivido.

Bombeiros, guardas e policiais que acompanhavam a apresentação socorreram das vítimas que caíram no interior de uma chácara de um condomínio. Foram realizados todos os procedimentos para tentar salvar a vida dos policiais, e foram encaminhados com urgência ao pronto socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc) e não resistindo aos ferimentos, morreram.

Outra vítima 

Na tarde do dia 16 de maio de 2009 uma imagem foi registrado na época pelo fotografo Reginaldo Rodrigues. Uma brincadeira de pipa terminou com um motociclista ferido, no final da tarde de sábado do dia 16 de maio de 2009, na avenida Fábio Roberto Barnabé.

O motociclista passava pelo trecho próximo a rua João Dotta no bairro Tancredo Neves por volta das 17h, quando percebeu que uma linha o atingiu. Ele tentou puxar o fio, mas havia cerol. O condutor acabou com corte profundo no pescoço. Uma Unidade de Resgate (UR) do  Corpo de Bombeiros foi acionado e após os primeiros procedimentos o encaminhou com urgência ao Haoc.

fotos: arquivo/Comando Uno