CidadesIndaiatuba

Prefeitura remarca data para o transporte público de Indaiatuba, 7 de junho

Novamente a data de abertura dos envelopes da licitação do transporte público foi adiada, mas a nova data foi anunciada pela Prefeitura de Indaiatuba (SP) nesta semana. A data anterior, 7 de maio, foi suspensa a pedido do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. A Prefeitura diz que foram feitas mudanças no edital.

A novela do transporte público está em um impasse desde o início do ano passado, quando houve a migração entre as empresa Citi, da Bonavita, para a Sou Indaiatuba, da Santa Cecília. O edital prevê uma tarifa máxima de remuneração de R$ 5,472. Tarifa de remuneração é diferente da tarifa paga pelo passageiro. A tarifa de renumeração é o quanto a empresa recebe por passageiro transportado e deve ser calculada com base nos custos do sistema.

A empresa vai ter de assumir a manutenção 238 pontos de ônibus 238 unidades e dos terminais de ônibus urbanos existentes (João Piolli, Aydil Bonachela, Cecap, Jardim Morumbi, Ario Barnabé, Distrito Industrial e plataforma de transferência anexo ao Terminal Central “Urbano”), bem como daqueles que venham a ser futuramente implantados. Será possível explorar comercialmente estes espaços.

Licitação 

A contratação será da empresa que apresentar a “menor tarifa técnica de remuneração”. O edital tinha data para abertura dos envelopes para o dia 23 de julho, mas foi impugnado pela Justiça. Por isso, o contrato emergencial foi prorrogado e a empresa Sancetur (Sou Indaiatuba) continua prestando o serviço de forma temporária.

O edital prevê que “a frota inicial contará com um total de 70 ônibus básicos, sendo 66 veículos operacionais e 4 veículos de reserva técnica, equivalente a 6% (seis por cento) da frota operacional. Todos os ônibus deverão: a) Ser acessíveis a pessoas com deficiência de locomoção, através de plataforma e elevador ou serem com piso baixo. b) Dispor de ar-condicionado; c) Dispor de sinal de wi-fi de acesso gratuito pelos usuários; d) Dispor de conjunto de 4 (quatro) câmeras para o registro de imagens; e) Dispor dos equipamentos do Sistema de Bilhetagem, incluindo os de identificação biométrica, e do Sistema de Monitoramento.”

foto: arquivo/Comando Notícia