Cidades

Reajuste de pedágios estaduais é adiado

CORRIGIR

 Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) adiou o reajuste das tarifas de pedágio das rodovias estaduais, que ocorre anualmente em 1º de julho. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo da última terça-feira (30).

Em abril deste ano, Coimbra pediu que o governador João Doria intercedesse junto à Artesp para barrar o aumento devido à crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus, por meio de uma indicação protocolada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). “Por conta da pandemia, fizemos uma solicitação para que o reajuste fosse adiado e ela foi atendida. Estamos satisfeitos com essa decisão”, diz.

 

O parlamentar também ressalta que está trabalhando para que os valores das tarifas sejam revistos. “Estamos lutando desde o começo do mandato para travar esses preços irreais com a realidade do brasileiro. Ganhamos essa batalha, mas ainda falta muito pela frente”, completa.

Segundo a agência, o reajuste que ocorrerá daqui quatro meses, em novembro, é previsto no contrato do Programa de Concessões Rodoviárias, que contempla 20 concessionárias. A medida também contempla as praças de pedágio da Entrevias, que seria atualizada na próxima segunda-feira (6). Já as cinco praças da Centrovias não terão alteração, pois já tiveram suas tarifas calculadas em outro processo e os valores estão em vigor desde 15 de maio.

Ainda de acordo com a Artesp, o aumento previsto para 23 de novembro deste ano para os pedágios da Via Paulista também permanece como previsto.

foto:divulgação