Cidades

Saae registra vazamento de produto, mas nega que tenha atingido Rio Jundiaí

HUGO ANTONELI JUNIOR

INDAIATUBA – No domingo (12), vazou um produto chamado geocálcio de um tanque da Estação de Tratamento de Água (Eta) 3, localizado no bairro Pimenta. A preocupação é caso o composto vazasse para o Rio Jundiaí.

O Serviço Autônomo de Água e Esgotos (Saae) de Indaiatuba, via assessoria de imprensa, confirmou que “realmente houve um vazamento no tanque de geocálcio, que é utilizado para corrigir a alcalização e PH da água tratada”, informou, em nota. E prosseguiu: “O tanque é da empresa que nos fornece o produto e já está sendo substituído. O geocálcio foi bombeado para outro reservatório, e não causou dano algum.”

Em nota oficial, a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) afirmou que não detectou nada no rio. “Não houve registro​, por parte de terceiros​, desta ocorrência ou de qualquer outra pela percepção de produtos e/ou alterações no rio Jundiaí no trecho em questão desde o último final de semana até o dia de hoje em nossos sistemas de atendimento de plantão.”

Segundo a Cetesb, “o hidróxido de cálcio é um produto utilizado no tratamento de água para abastecimento público.
O SAAE foi instado a enviar um relatório da ocorrência para a Agência Ambiental da Cetesb de Jundiaí.”

Leia a nota na íntegra:

Conforme informações obtidas junto ao Saae de Indaiatuba, nas dependências da Estação de Tratamento de Água – ETA III de Indaiatuba, houve rompimento do tanque de hidróxido de cálcio com vazamento do produto, ficando este retido na bacia de contenção. Tal fato ocorreu no último domingo, por volta das 12:00 horas.

Após o estancamento do vazamento o produto foi transferido para outro tanque de forma a permitir sua utilização no ajuste de pH da água a ser tratada. Ainda segundo o representante do Saae, não houve lançamento/vazamento do produto para o rio Jundiaí. Vale ressaltar que o hidróxido de cálcio é um produto utilizado no tratamento de água para abastecimento público.

O Saae foi instado a enviar um relatório da ocorrência para a Agência Ambiental da Cetesb de Jundiaí. Não houve registro​, por parte de terceiros​, desta ocorrência ou de qualquer outra pela percepção de produtos e/ou alterações no rio Jundiaí no trecho em questão desde o último final de semana até o dia de hoje em nossos sistemas de atendimento de plantão, por telefone, e-mail etc.

foto: divulgação