campinasCidadesSalto

Salto e Campinas registram queda no número de incêndios

A Prefeitura de Salto, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Departamento da Defesa Civil, registrou uma queda significativa de queimadas no município, entre os anos de 2017, 2018 e 2019. A Defesa Civil contabiliza tanto as queimadas grandes, quanto as pequenas. Os dados apresentam queda gradativa no número de queimadas. O ano de 2017 apresentou 280 queimadas, em 2018 foram 160 e neste ano há registro de 90 queimadas.

Outra forma de contabilizar as queimadas é chamada de “focos de calor”, e é mais específica para queimadas maiores, acima de 60°C com no mínimo 30 metros de extensão e 1 metro de largura. Essas queimadas são registradas por satélites todos os dias, podendo realizar um comparativo mês a mês. Os dados estão disponíveis no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e correspondem ao período de 01 de janeiro de 2017 a 31 de julho de 2019.

Os dois sistemas de apuração de focos de incêndio têm demostrado uma queda de ano a ano. Desde o ano 2017, a Prefeitura vem trabalhando com diversos projetos de conscientização sobre as queimadas, efetuando palestras, campanhas, panfletagens, entre outros.

Nos meses de junho e julho de 2019, por exemplo, ocorreram palestras informativas sobre queimadas urbanas aos frequentadores dos três Centros de Referência da Assistência Social: Cras Jd. Saltense, Cras Jd. das Nações e Cras Jd. Santa Cruz, para os diferentes grupos assistidos (grupos de famílias, jovens e idosos). Além dessa ação, fiscalizações e outras campanhas foram realizadas nesse mesmo período. Para os envolvidos, atitudes preventivas surtem resultados positivos, e desta forma prosseguem realizando ações para conscientização.

CAMPINAS

O número de focos de queimadas diminuiu drasticamente nos meses de estiagem de 2018 a 2019 em Campinas. Foram 63 ocorrências registradas de 1º de maio a 26 de agosto deste ano contra 212 no mesmo período do ano passado. Os dados são da Defesa Civil de Campinas que, desde o ano passado, adotou o sistema de notificação de queimadas por meio do monitoramento via satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).
A Defesa Civil realiza nesses meses, todos os anos, a Operação Estiagem, entre os meses de maio e setembro. A partir de 1º de maio de 2018, passou a registrar as ocorrências de queimadas com base nas imagens de satélites do INPE.
Prevenção
A Defesa Civil tem intensificado a cada ano o trabalho preventivo, ajudando a combater focos de incêndios na cidade. Os treinamentos têm sido constantes e as vistorias preventivas aumentaram de um ano para o outro também: 166 de maio a 26 de agosto de 2018 para 291 no mesmo período de 2019.
Na última sexta-feira, dia 23 de agosto, a Defesa Civil realizou um treinamento na Mata de Santa Genebra, administrada pela Fundação José Pedro de Oliveira. Foi uma atividade que teve o objetivo de verificar o grau de preparação para um eventual situação de desastre ou incêndio de grandes proporções na mata e no seu entorno. O treinamento envolveu a diretoria técnica científica e de infraestrutura.
A frota da Defesa Civil também foi reforçada recentemente com a entrega de novas viaturas para serem usadas nas atividades operacionais (nas vistorias em campo) e administrativas.

fotos: Prefeituras de Salto e Campinas