CidadesIndaiatubaPolícia

SP-75 teve oito acidentes com três feridos durante o réveillon

A rodovia SP-075 (Rodovias Archimedes Lammoglia, Prefeito Hélio Steffen, Engenheiro Ermênio de Oliveira Penteado e Santos Dumont), que liga Itu à Campinas, teve um movimento de 165 mil veículos durante o feriado e foram registrados oito acidentes com três pessoas feridas.

As rodovias administradas pela AB Colinas, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, registraram um movimento de 589 mil veículos durante as festas de Ano Novo, entre os dias 28 de dezembro e 1º de janeiro. Neste período, foram contabilizados 22 acidentes, com 16 pessoas feridas.

A Rodovia Castello Branco (SP-280), cujo trecho de concessão vai do km 79 (Itu) ao km 129 (Tatuí), recebeu 210 mil veículos. Nela foram registrados sete acidentes com cinco pessoas feridas. Na SP-300 (Rodovias Dom Gabriel Paulino Bueno Couto e Marechal Rondon), entre Jundiaí e Tietê, cerca de 104 mil veículos transitaram neste feriado. Foram contabilizados seis acidentes com sete pessoas feridas.

A SP-127 (Rodovias Fausto Santomauro, Cornélio Pires e Antônio Romano Schincariol), entre os municípios de Rio Claro e Tatuí, recebeu cerca de 53 mil veículos e foi registrado um acidente com uma pessoa ferida. Na SPI-102/300 (Rodovia Engo Herculano Godoy Passos), que liga a SP-075 com a SP-300, foram contabilizados 57 mil veículos e não houve registro de acidente.

Estrada federais

Dados da Operação Ano Novo da Polícia Rodoviária Federal (PRF) mostram que houve uma queda de 30% no número de acidentes e de 20% no número de mortes. O resultado mantém uma tendência registrada pela PRF nos últimos anos. No entanto, houve aumento nas autuações relacionadas a condutas consideradas perigosas, como casos do embriaguez ao volante e ultrapassagens indevidas.

Durante a operação, que ocorreu entre 28 de dezembro e 1º de janeiro, foram registrados 880 acidentes. No mesmo período do ano anterior foram 1.264. O número de feridos também caiu, variando de 1.310 para 1.201, o que representa uma queda de 8%.

Também foi registrado queda no número de mortes em acidentes nas rodovias federais no período. Na mesma operação do ano passado, aconteceram 87 mortes, enquanto neste ano o total de mortos foi 70. A operação tem abrangência nacional.

A PRF informou que houve uma amplificação geral no número de infrações nas rodovias federais. Segundo a corporação, foi constatado um aumento de 107% nos flagrantes de embriaguez ao volante. Conforme o balanço, este ano, 1.327 motoristas foram autuados por dirigir alcoolizados, ante 640 que cometeram a infração em 2017. No total, 56.181 testes de etilômetro (bafômetro) foram aplicados.

Parte da Operação Rodovida e com duração de cinco dias, a ação foi iniciada na última sexta-feira  e encerrada ontem. Para cumpri-la, organizou-se uma escala de 9.101 policiais em todo o território brasileiro, que, além de ficar responsáveis pelas autuações, transmitiram orientações sobre a conduta no trânsito a 16.616 pessoas, de um total de 147.903 pessoas e 157.348 veículos fiscalizados.

Outra taxa que, este ano, teve maior incidência foi a relativa à falta do cinto de segurança. Do ano passado para cá, o total passou de 2.133 para 5.301 notificações, um salto de 149%. No período da ação, os policiais rodoviários autuaram 856 motociclistas que transitavam sem capacete nas rodovias. Em 2017, foram 329, quantidade 160% menor.

Ao todo, 1.038 motoristas foram advertidos por transportar crianças sem cadeirinha ou outros equipamentos adequados, soma 180% maior do que a observada durante o Réveillon do ano passado. Naquela época, os agentes policiais reportaram 371 ocorrências. Apesar dos registros de acidente terem diminuído, as ultrapassagens irregulares se multiplicaram. Segundo o levantamento, em 2017 houve 4.492 casos, ante 7.156 ocorrências mais recentes, que representam um acréscimo de 59% no indicador.

foto: arquivo/Comando Notícia