Cidades

Uveíte: o que é, sintomas, causas e tratamento

CAROL BORSATO*

A vida é uma corrida para conseguir se manter saudável, em todos contextos, principalmente no visual, afinal, quem quer ficar cego? Ninguém deseja isso, não é mesmo?

Mas nem sempre tomamos as devidas precauções em todas as áreas. Costumamos marcar mais consultas é no clínico geral. Então os olhos ficam mais descuidados e só quando se nota algo de estranho neles, é que a gente lembra de ir ao oftalmologista.

Existem diversas doenças e infecções que podem levar à cegueira se não forem tratadas a tempo, citaremos algumas aqui: conjuntivite, uveíte, retinose pigmentar, glaucoma, catarata, entre outras. Hoje vamos falar um pouquinho sobre a UVEÍTE.

Uveíte é a inflamação da úvea (camada média do globo ocular).  De acordo com a região afetada a uveíte pode ser classificada em três categorias: anterior, posterior e intermediária.

A infecção, se diagnosticada precocemente, tem maior chance de cura, mas, se não, pode levar à cegueira total. Geralmente os sintomas da uveíte são: olhos vermelhos, fotofobia (sensibilidade à luz), visão turva, pupila irregular ou miose, dor ocular, manchas escuras a flutuar no campo visual, cefaléias, entre outros.

As causas podem ser infecciosas, causadas por bactérias, protozoários, fungos e vírus, auto-imunes e idiopáticas, causas desconhecidas. A infecção também pode provocar catarata, glaucoma, descolamento de retina.

O tratamento vai de remédios via oral, colírios e até cirurgias, se for preciso. Os remédios para o combate da infecção são antibióticos muito fortes, até colírio atropina, que dilata a pupila. Agora que você já sabe disso tudo, cuide bem de seus olhos para não contrair doenças nem infecções.

*Carol Borsato é a primeira repórter com deficiência visual da história de Indaiatuba (SP).

foto: divulgação