IndaiatubaPolítica

CN entrevista Bruno Ganem, candidato a prefeito de Indaiatuba

Os candidatos que disputam o cargo de prefeito de Indaiatuba nas eleições 2020 foram convidados pelo Comando Notícia a participar de uma série de entrevistas, onde os candidatos respondem à perguntas na área da saúde, transporte, educação e segurança pública.
Eles responderam a perguntas sobre o que pretendem fazer em relação a esses temas. Além das perguntas enviadas para cada candidato (todos receberam as mesmas perguntas), os mesmos também tiveram espaço com tema livre para falar sobre propostas em outras áreas.
Participam dessa série, quatro, dos seis candidatos de Indaiatuba. O candidato Gabriel da Protechtor (PTB) – como já mencionado na matéria publicada no dia 20 de outubro – não aceitou participar, e o candidato Pedro Ferrari (PT), que disse estar com a agenda cheia e por isso não teve tempo para responder às nossas perguntas.
As entrevistas serão publicadas por ordem de resposta. Confira abaixo:

Bruno Ganem
Vice-prefeito: Carleans Brito
Coligação: “Indaiatuba que a gente merece” –  composta por oito partidos: Podemos, Cidadania, Avante, PRTB, PDT, PSC, Pros e PV.

 

Comando Notícia (CN) – Na sua avaliação, como está a Saúde em Indaiatuba, e se eleito, quais os planos para os próximos 4 anos? 
Buno Ganem (BG) – Não vai bem. Não podemos aceitar uma fila da saúde de três, quatro anos. Quem ama Indaiatuba não aceita que as pessoas morram em filas de espera. Temos o compromisso com a quimioterapia, vamos criar o Centro de Oncologia que vai exigir um investimento do município, mas nós entendemos que é fundamental porque estamos falando de salvar vidas. Além disso, vamos implantar o Centro Amigos do Coração que vai reduzir a mortalidade por problemas cardiológicos em até oito vezes. Vamos usar angioplastia de resgate, como é feito nos municípios mais modernos. Vamos criar também o Centro Amigo do Pulmão e o Centro Amigo do Diabético.

Vou implantar o Programa Remédio em Casa para entregar em casa para os portadores de doenças crônicas e em quantidade suficiente para o período de 90 dias. Vou também implantar o Programa Saúde nos Bairros, para fortalecer o Programa Saúde da Família e as Unidades Básicas de Saúde para que aja a máxima eficácia no atendimento primário na região que você mora. Evitando deslocamentos desnecessários para a UPA e Hospital Dia.

CN – Existe a intenção de investir em um hospital público municipal?
BG – Temos a intenção de ter um hospital publico municipal. Vamos começar seguindo algumas etapas, começando com a criação dos Centros de especialidades, como o Centro Amigo do Coração, do Pulmão, do Diabético e do de Oncologia.

CN – Ainda na área da Saúde – Como resolver o problema das filas e demora nas consultas?
BG – No meu governo a fila vai ser de dias. Que é o projeto Saúde na Hora Certa. Que balanceia a oferta e demanda de procedimentos. E que também trabalha nos micro mutirões com os procedimentos que têm uma demanda maior. Além disso, o paciente não vai ter que passar pela humilhação de ter que pedir para um vereador ou um prefeito para marcar o seu procedimento, pois é o direito do cidadão.

CN – Quais são as suas propostas para a área da educação? 
BG – A educação é fundamental para que a gente possa fazer a Indaiatuba que a gente merece. A educação vai ser uma prioridade no meu Governo. Nós acreditamos na importância das escolas em período integral. E é por isso que eu vou investir na qualidade dessas escolas e na ampliação das unidades. Para que a gente possa ter mais vagas e em mais regiões do Município. A Fiec vai ser uma grande parceira da minha gestão. Vamos criar uma nova Fiec, que vai incentivar o empreendedorismo através da Fiec. Além disso, vamos ampliar vagas e cursos. Novos cursos mais rápidos, tecnólogos, mais longos, Tudo é importante Para ter uma cidade muito forte na educação e na questão econômica. Além disso, queremos conectar a Fiec com o mercado de trabalho cada vez mais.

CN – O trânsito tem aumentado bastante na cidade. Quais são as propostas para uma melhoria nesse setor?
BG – No primeiro semestre deste ano existiam 197.459 veículos registrados em Indaiatuba, segundo o DENATRAN, sendo que a maior parte é utilizada para transporte particular, ou seja, veículos familiares que poderiam deixar de estar nas ruas em grande parte do tempo se o transporte
público fosse mais eficaz ou se houvesse opções de vias cicloviárias. O grande número de automóveis tem gerado problemas no trânsito em uma cidade onde as ruas não foram traçadas para grande fluxo.

Vamos adequar e implantar efetivamente ações baseadas no Plano Diretor de Mobilidade Urbana e reestruturar o órgão responsável pela gestão do trânsito, atribuindo-lhe autoridade com rubrica orçamentária para solucionar os problemas que hoje enfrentamos no transporte público e mobilidade urbana como um todo. Vamos também intensificar a Educação para o Trânsito, incluindo parcerias e convênios e criar o Projeto Cidade Mirim do Trânsito de educação lúdica para as crianças.

Criaremos o Projeto Cidade das Bicicletas coordenado as ações de incentivo ao transporte cicloviário, implantando mais vias de transporte cicloviário utilizando metodologias próprias de malha humanizada para o uso de bicicletas. Transformaremos a Ecobike em um projeto de mobilidade efetiva, fortalecendo sua vocação como modalidade de mobilidade alternativa e não apenas uma via de lazer.

Utilizaremos georreferenciamento de precisão com monitoramento da rede de vias e locais públicos, acompanhando a situação do trânsito, com alarmes de acidentes. Vamos implantar o sistema de semáforos inteligentes no Município.

CN – Segurança pública: Quais são os planos para melhorar a segurança na cidade?
BG – Indaiatuba vai voltar a ser uma referência nacional em segurança pública. Já fomos uma referência. Isso em 2009. Eu participei de uma grande mobilização através da Campanha Indaiatuba pela Paz, para instalação do sistema de câmaras. Nesses últimos anos pouco se fez de novo. Nós queremos voltar a ser uma referencia em tecnologia, porque a criminalidade da região não vai querer visitar um município que é referencia na área da segurança pública. Vamos também valorizar muito a nossa guarda, com o programa Guarda Forte, Cidade Segura. A nossa guarda tem um valor enorme na segurança publica, mas é pouco valorizada e temos muitas injustiças internamente. Meu compromisso é cada vez mais valorizar, equipar e treinar. Para que a nossa Guarda atinja todo o potencial.

CN – Causa animal: No seu plano de governo existe alguma proposta nessa área?
BG – Como deputado estadual tenho uma atenção especial com a causa animal. Já viabilizamos recursos para vários municípios e entidades, além de dezenas de projetos de lei. Nós teremos uma atenção especial para a causa animal. Indaiatuba será uma referência nacional nessa área, criando o Programa Causa Animal Pet. Vamos requalificar o Centro de Reabilitação Animal.

Vou implantar o Centro de Medicina Veterinária com atendimento público e gratuito. Vamos fortalecer as ONGs relacionadas à proteção animal. Vamos ampliar o Programa de Castração Animal e fortalecer a adoção de animais. Vamos implantar também a Patrulha Pet e Samu Animal.

 

Espaço livre

Vai ser uma prioridade do meu governo, a geração de emprego e aquecer a economia.  Porque uma cidade com a economia forte consegue prover qualidade de vida e ter uma arrecadação saudável de recursos para investir nas áreas mais importantes do Município. Outra proposta é a rota de fomento econômico que vai buscar potenciais investidores para o Município, além da criação da Agência Municipal para Promoção dos Investimentos.

Nossa Cidade vai ser uma cidade inteligente. Nós teremos o Programa Conecta Indaiatuba, que vai promover o uso sistemático de tecnologias da informação e comunicação para proporcionar eficácia no planejamento e execução e manutenção nos serviços e de infraestruturas urbanas. Cidades Inteligentes está presentes em tudo. O APP Indaia Go vai gerar informações, rotas e dicas, agenda de eventos, indicação de equipamentos públicos, estabelecimentos comerciais e de serviços.

A minha gestão vai promover transparência e combater a corrupção. A melhor forma de lidar com a corrupção é criar os mecanismos para que ela deixe de acontecer, que ela seja impedida de acontecer. Para isso vamos desenvolver métodos de gestão contra a corrupção, mantendo um modelo de integridade, de modo a buscar continuamente a transparência e honestidade em conformidade com as leis, regulamentos, padrões e diretrizes nacionais e internacionais aplicadas aos processos da administração direta e indireta da Prefeitura.

 

 

Foto: divulgação.