IndaiatubaPolícia

Guarda que estava foragido se entrega na Delegacia

HUGO ANTONELI JUNIOR

Reinaldo Junio, guarda civil que estava foragido desde quinta-feira (25), se entregou na Delegacia, confirmou a Polícia Civil ao Comando Notícia. Ele e mais três guardas tiveram as prisões determinadas pela Justiça em uma investigação da Polícia Civil que os acusa de tortura, extorsão e corrupção. A entrega foi nesta sexta-feira (26). Ele foi levado à Campinas (SP), onde passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) antes de ser recolhido à prisão.

De acordo com os policiais e o delegado Luiz Fernando Dias de Oliveira, da Polícia Civil, dentro do armário de Junio, na sede da Guarda Civil, no Jardim Morada do Sol, foram encontradas porções de drogas, que foram apreendidas. 12 de maconha, 14 de cocaína e 22 de crack. Foram apreendidas também arma, replicas e R$ 23 mil. A sede da Guarda foi um dos quatro que tiveram buscas e apreensão determinados. Outros guardas também foram prestar esclarecimentos na Delegacia.

Leandro Maciel Bispo foi preso onde mora, no Jardim dos Colibris, os guardas Jonnathan Bernardo e Alexandre Campos se entregaram. A operação contou com o apoio de policiais civis de Campinas (SP) e do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra). As defesas dos investigados não se manifestaram até o momento.

A Justiça autorizou a quebra de sigilo telefônico dos agentes de segurança e constatou conversas entre eles sobre as ações ilegais. As armas de brinquedo, por exemplo, podiam ser usadas para “plantar” provas durante abordagens, segundo relata. O número de vítimas não foi divulgado, mas a Polícia Civil estima que possa haver outros casos em que os guardas agiam para coagir as vítimas a mudar o depoimento ou mentir aos boletins de ocorrência.

Prefeitura

A Secretaria Municipal de Segurança Pública de Indaiatuba informou, via assessoria de imprensa, que foi notificada sobre a operação realizada pela Policia Civil “que levou à prisão guardas civis e que dois deles já estavam afastados a pedido do Ministério Público.”

A nota prossegue informando que “um procedimento administrativo foi aberto para acompanhar, analisar o caso e determinar as medidas cabíveis. A Secretaria se coloca à disposição para contribuir com as investigações e reforça seu compromisso com a ética, transparência e respeito, buscando um atuação focada na garantia do bem-estar do cidadão indaiatubano.”

LINHA DO TEMPO – veja como foi a operação

fotos: Reginaldo Rodrigues/Comando Uno/Comando Notícia