Comando Noticias– Seu Portal de Notícias em Indaiatuba - 17/11/2018

Publicado em: 07 novembro 2018

Mulher é seguida, agarrada e consegue escapar de maníaco no Centro

Graças à um motoboy e mulheres que ouviram os gritos, ela conseguiu se livrar de uma violência ainda maior.

Mais um caso de ataque à mulher foi registrado em Indaiatuba na noite de terça-feira (6). A vítima transitava pela avenida Presidente Vargas quando foi seguida, agarrada e conseguiu escapar de um homem que tinha pedido informações anteriormente. Uma viatura foi chamada, fez patrulhamento nos arredores, mas ninguém foi encontrado até o momento. Graças à um motoboy e mulheres que ouviram os gritos, ela conseguiu se livrar de uma violência ainda maior.

Ao Comando Notícia, a mulher informou que andava pela via quando foi abordada por três homens. Eles pediram informações e ela respondeu. “Expliquei. Ele queria saber onde era a Bonachela”, relata. Enquanto andava perto da antiga rodoviária, a mulher viu que um dos rapazes estava seguindo e passou na frente dela. “Ele virou a 11, mas eu segui reto, depois ele voltou e me passou novamente.”

Com medo de continuar pela via, a mulher, então, desceu a rua Tuiuti. O homem foi atrás e disse que só queria uma informação. “Eu disse que ele estava no Centro, que era só perguntar. Senti que ele estava com maldade, por isso mudei o caminho. Aí ele falou que queria ir comigo. Eu respondi negativamente e ele me agarrou”, relembra.

“Ele pegou nos meus braços e tentou pegar no pescoço também, arrastando para um estacionamento de um comércio que estava fechado com correntes”, relata. Ela gritou e no momento da ação, um entregador passou de moto e parou. A vítima relata que o agressor fugiu. Duas mulheres moradoras do local ajudaram a acudi-la, já que ela chorava muito. Uma viatura foi chamada, procurou e não encontrou o maníaco. “Liguei e passei meus dados para o COI, mas não obtive retorno”. A mulher preferiu deixar a identidade sob sigilo, pois está com medo.

Emergência

Se você for vítima de um caso como os relatados, pode chamar imediatamente pelos telefones 153 e 190, a Guarda Civil e a Polícia Militar prontamente atenderão a emergência. O mais indicado em todos os casos é o registro na Delegacia de Defesa da Mulher, rua Bernardino de Campos, 857, Centro. O telefone é o (19) 3875-9692. Com a ocorrência em mãos, a Polícia Civil pode abrir investigações sobre os casos para identificar e punir os infratores.

Outros casos

Não se sabe se há ligação deste caso com os denunciados nos últimos dias pelo Comando Notícia. Uma mulher diz ter sido seguida no Centro, depois outra perto de uma escola, no Parque das Nações, e mais três em seguida.

foto: Hugo Antoneli Junior/Comando Notícia

Notícias relacionadas

Siga nossa página no facebook

error: Conteúdo Protegido!